Saiu uma notícia bem interessante no conceituado jornal The Guardian sobre delação premiada entre hackers americanos e isso é muito simples de explicar, a justiça americana usa da ameaça de previsão para conseguir o seus informantes. Isso ocorre há décadas e aumentou em muito depois do atentados de 11/09 e da criação das leis cibernéticas que são, na sua grande maioria, generalistas ao extremo (quem estuda ou estudou para certificação Ethical Hacker sabe do que eu estou falando).

A coisa ficou mais séria quanto a delação premiada feita por Hackers nos EUA depois que o Adrian Lamo entregou para as autoridades americanas a identidade de um dos maiores fornecedores de informações confidencias do Wikileaks. Para quem não se lembra, Adrian Lamo é o protagonista de um dos melhores documentários sobre os hackers feito até então e devido a sua delação, ele se tornou pessoa não grata no mundo virtual e está pagando o preço por isso.

O roubo de identidade e informações de cartões de crédito é o que mais preocupa qualquer governo. Com estes dados é possível que um terrorista se passe por um cidadão americano facilmente e cometa crimes hediondos. Grupos hackers como o anonymoys tem acesso a este tipo de informação tido pelo governo americano como altamente crítica à segurança nacional.

Poucos sabem que grupos anarquistas como o Anonymous de serem persuadidos por organizações governamentais como o FBI ou a agência secreta americana. Já se sabe que o FBI já possui informantes no Anonymous e conseguiu a identidade de diversos de seus integrantes. Um grupo composto por milhares de pessoas é simples de ser persuadido, tem sempre alguém com o rabo preso e é esse o escolhido para ser pressionado à abrir a boca.

Porém nem tudo são flores para o governo americano e agora ele está com um sério problema devido ao surgimento do grupo Lulz Security, o qual demonstrou ser bem inteligente e eficiente, tanto é que o próprio FBI já sofreu ataques bem sucedidos e tiveram diversos dados sigilosos compartilhados pela Internet.