Recebi um email de um leitor solicitando que eu escrevesse sobre os Hackers russos, considerados por muitos os melhores hackers do planeta, discordo quanto a essa afirmação. Se pensarmos em celeiros Hackers nos dias de hoje temos os seguintes países: China, Irã, Ucrânia, Bulgária, Brasil, EUA e Rússia.

Vejam que os países que possuem menos leis contra crimes virtuais possuem mais hackers, já que hackers e crackers têm como testar os seus conhecimentos e as usas ferramentas.

Agora é bom falar que há vários tipos de hacker, em geral temos três tipos:

  • Desenvolvedores – aquele que cria o seus programas baseados em uma vulnerabilidade encontrada em um determinado sistema. Demora bastante até um hacker chegar neste nível, são anos de estudo ou o cara já possui um dom para isso. Ele sabe analisar muito bem códigos e encontrar erros, coisa que leva tempo para grande maioria dos desenvolvedores
  • Pentest – aquele que utiliza ferramentas prontos como  o Metasploit, Back|Track e outras. Ele possui grandes conhecimentos em sistemas operacionais e redes, mas poucos conhecimentos de programação.
  • engenharia social – aquele que consegue correr atrás de uma informação, dado ou senha e depois a utiliza, conseguindo invadir bancos e sistemas.

O brasileiro é conhecido mundialmente por possuir excelentes programadores e engenheiros sociais, não é a toa que somos líderes mundias em fraudes bancárias, e olha que o SPB (Sistema de Pagamentos Brasileiro) é tido como um dos mais seguros do mundo. Há sempre alguém mais esperto do que eles. 🙂

O indiano levou a fama de ser um dos melhores programadores do mundo, mas quando ele se depara com o brasileiro, a coisa muda de figura. O indiano segue um roteiro/script para criação de um programa, mas é pouco astuto, ele não tem a capacidade que o brasileiro possui de dar um jeitinho para chegar mais rápido no produto final.

Posso-lhes afirmar com experiência de alguns anos morando fora do Brasil e de lidar até hoje com indianos quee brasileiros chegam mais rápido em uma solução, não importa como. Não é uma crítica, mas sim um fato. Eu acredito que o Brasil possua os melhores profissionais de segurança do planeta, somos um povo capaz de aprender e superar os nossos problemas de forma rápida e criativa.

Falando sobre estudos de segurança da informação, é importante frisar que para se trabalhar com segurança não é preciso ter grandes conhecimentos em programação, você poderá atuar em diferentes áreas, mas o importante nisso é focar e estudar. Não se esqueçam, hoje é possível realizar uma série de estudos com um único computador, basta rodar algumas máquinas virtuais.