Algumas empresas de TI no Brasil vêm fazendo propaganda na televisão e no rádio quanto à garantia de 100% de um ambiente graças as suas soluções de backup. Se o ambiente cair, eles voltam o backup e está tudo certo.

Aqueles que trabalham com suporte a ambientes e com Backup & Restore sabem que a história não é bem essa. Vários fatores irão influenciar para que o seu backup seja válido e que o restore seja bem concluído.

A política para a realização do backup como a sua retenção são pontos essenciais para saber se o dado armazenado será útil em caso de necessidade. Não adianta nada eu ter o backup de um arquivo que teve uma atualização, mas a mesma não foi armazenada pelo backup.

Um dado interessante sobre a retenção do backup no Brasil tem haver com as nossas leis, alguns órgãos públicos como INSS e Ministério do Trabalho solicitam que um dado seja armazenado por 10 anos, chegando há 20 anos em alguns casos. Mas como armazenar estes dados com uma tecnologia que vai precisar funcionar daqui há 5, 10 ou 20 anos?

Uma solução para esse problema está na oferta de serviços de Storage de dados e documentos no Brasil, e até mesmo a utilização de serviços de Storage as a Service providos por empresas como Amazon, Tecla ou Locaweb. Conheço alguns clientes que armazenam dados de seus funcionários criptografados fora do país, não há nada contra isso em nossa legislação, diferente de países como Alemanha, EUA e Argentina onde essa prática é proibida.

O tempo de retenção também determinará a quantidade de espaço necessário para armazenar o seu backup, quanto maior for o backup e maior for o tempo de retenção, maior será o espaço físico necessário para armazena-lo. Imaginem uma empresa que possua 2 TB (2048 GB) de dados, se a política de backup for diária com uma retenção semanal teremos quase 60TB armazenados por mês. Agora faça esse cálculo para empresas que possuam 30TB, 100TB ou 1PB (1024 TB).

O restore é outro processo que dependerá dos seguintes fatores:

  • Tecnologia utilizada para leitura do backup – Fita, Disco, CD – essa leitura implica em outros dois fatores – tempo para execução do restore e qualidade dos dados recuperados.
  • A forma como o backup foi feito, Full (backup completo) ou diferencial (backup do arquivo que sofreu alguma alteração desde último backup full relacionado), essa forma ou tipo de backup definirá o tempo de restore dos arquivos.

Há uma série de novas tecnologias que aumentaram em muito a velocidade e segurança tanto do backup como do restore, também existem novas tecnologias que diminuírem a quantidade de espaço necessário para reter um backup, mas tomem cuidado com as promessas de segurança total devido ao backup, eu já vi grandes ambientes ficarem fora do ar por uma pane de hardware e o restore ter falhado completamente.