Para quem não sabe, a segunda-feira após a Black Friday é o período de descontos dos grandes portais de e-commerce americanos, denominado Cyber Monday Sales.

Descontos superiores aos do black friday são oferecidos, mas só validos para compras on-line. Tem gente que só vai para o trabalho depois de terem gastos alguns dólares na Amazon e afins, e pós almoço, porque é quando as promoções terminam.

Alguns administradores dizem que o volume de acesso aos portais é 30% superior se comparado com o tráfego gerado no dia de ações de graças.

Mas por que este tipo de ação não ocorre no Brasil ?

O e-commerce, por aqui, está em franca expansão. Não há mais uma grande diferença de preços se comparados com a compra em lojas físicas. Fastshop e tantos outros portais que faziam toda uma propaganda de redução de preços para compras on-line, pararam com isso e já há algum tempo.

Outro problema, e grave, que os grandes portais tupiniquins passam é com o frete. Quem não lembra da multa e da proibição de vendas que a Americanas.com sofreu devido aos constantes atrasos ?

Os grandes portais não podem reclamar que não há infraestrutura capaz de suportar campanhas deste porte. Cloud Computing e virtualização estão aí para isso, basta um pouco de planejamento e arquitetura voltada ao escalonamento.

Ficou interessado em saber mais sobre esta grande promoção que ocorre nos EUA, então acesse amazon.com e ciscopress, e lembrem-se, moramos no Brasil.. 🙁

P.S.: Pensando em montar um post sobre a arquitetura recomendada para os grandes portais de e-commerce. Eu sei que dará trabalho.