Vários veículos de comunicação em todo o Brasil publicaram que o Itamaraty foi alvo de uma ação de “hackers”, pois e-mails e sistemas de dados estão sendo divulgados em sites e listas de discussão, como o pastebin.

Mas a coisa não fica por aí. Já há e-mails vazados que foram trocados entre grandes membros do Estado Maior, como a presidente Dilma Rousseff, além de documentos tidos como confidenciais.

Resumindo e o que se sabe até agora é que todos os emails que tivessem a extensão @itamaraty.gov.br foram afetados.

Imaginem o tamanho do estrago, já que centenas ou milhares de senhas e acessos privilegiados estavam gravados nas contas de diversos dos membros do governo e com essa extensão.

A Polícia Federal e o Centro de Defesa Cibernética do Exército (CDCiber) já iniciaram as investigações.

Sistemas do governo, tidos como confidenciais, tiveram os seus logs de duas semanas para trás coletados para análise. Alguns ips já foram identificados, mas muitos são oriundos da rede Tor.

Pessoas próximas a investigação dizem que o gabinete da nossa presidente está muito preocupado com o ocorrido, devido a natureza das conversas e os dados que foram roubados.

Restam algumas perguntas quanto a toda essa história e que dificilmente serão esclarecidas:

  • Quem foi o autor ? Grupo ou indivíduo ?
  • O motivador foi político ou pessoal ? quero dizer, o cara deseja provar a já conhecida ineficiência do nosso governo quanto a segurança ?
  • O governo irá contratar uma outra solução de segurança oriunda de desenvolvedores brasileiros, como foi o caso do anti-vírus, para proteger os seus dados ?

Como disse um amigo há poucos dias em um evento – O que adianta ser CISSP se o básico não é implementado, como uma solução boa e robusta de anti-vírus ou uma solução de atualização e implementação de patches ?