Todos aqueles que já participaram na migração de um projeto de TI onde haviam centenas de servidores e websites, uma dúzia de storages e banco de dados, com um agravante, o cliente dizendo que tudo funcionava perfeitamente no provedor de serviços anterior, sem problema algum, dai você percebi que o mundo dos moranguinhos que o cliente viva é era na verdade um monte de ovos rachados e no sol há bastante tempo, e que os três primeiros meses serão utilizados para estabilizar o ambiente, em resumo, tentar resolver os problemas que o cliente tinha no outro provedor de serviços

Durante os 15 dias iniciais do projeto, o seu time acessará, descobrirá e ficará estarrecido de como o antigo ambiente funcionava com tantos problemas e falhas, e o cliente, não sabia de nada – ele jura de pés juntos.

O seu time criará uma documentação de transição passo a passo, com uma série de detalhes e desenhos topológicos dos servidores, redes e aplicações. O que interliga e fala com o que. Feito isso e aprovado por ambas empresas, agenda-se o grande e tão aguardado projeto de transição.

Novos servidores são montados, instalados e configurados, junto é claro, com seus sistemas operacionais, aplicações links e afins. Tudo documentado e testado previamente.

Chega o tão esperado dia, O DIA DA MIGRAÇÃO, dia esse que na sua grande maioria é um sábado ou domingo, baixo pico de utilização e acesso do ambiente do cliente. Alguns erros na migração ocorrem, faltou uma rota no roteador, uma regra no firewall, uma configuração no DNS ou permissão de arquivo. Problemas mapeados e resolvidos emergencialmente e o site do cliente, Hello World está no ar, porém, o seu cliente reclama que o site não está rápido, demorando o dobro do tempo para carregar. Ai vem a frase: Estabilidade é diferente de performance. Frase essa que será dita ao seu cliente por alguém da sua empresa.

Os três primeiros meses serão utilizados para a execução de uma centena de ajustes no novo ambiente, tanto do seu lado, provedor de serviços e de infraestrutura, como no lado do cliente, o qual sempre terá um update, alteração ou instalação de um novo serviço ou site. Este período de maturação, dicamos assim, deverá estar descrito no contrato e alinhado entre a linha executiva do cliente e a sua empresa. Isso é primordial para os próximos anos de suporte deste ambiente.

Quando este ambiente estiver documentado e estável, processo esse que leva em média 2 meses (o primeiro mês foi para resolver problemas), ai você traçará e apresentará um plano de melhorias e ganho de performance para o ambiente que deverá ser apresentado e aprovado pelo cliente para a sua execução.

Primeiro você aprende a engatinhar, depois a andar e por último a correr, você arrumará algum problema se pular um destes processos ou se não, a sua empresa é muito boa em migração de produtos e serviços de TI em curto prazo. Está ai uma coisa que eu gostaria de estar vivo para ver.