Um dos cargos que teve mais ascensão neste últimos anos foi o de gerente de projetos, é normal você encontrar em médias e grandes empresas essa figura, uma pessoa que é responsável por acompanhar, controlar, mandar e desmandar em um projeto.

Você verá em sua carreira todo o tipo de gerente de projetos:

  • O que segue o PM bok de cabo à rabo, mas reclama que nada dá certo.
  • O que fala que não gerência pessoas e sim projetos.
  • O que virou gerente de projetos por não ter se encontrar na área, isso acontece muito em tecnologia da informação.
  • Os certificados – PMI e afins
  • E os que seguem o fluxo PDCA Plan  – Do  –  Check  –   Action / Traduzindo: Planeje – Execute – Verifique – Reaja, como demonstrado na foto abaixo:

Gerir projetos não é o simples ato coordenar atividades, controlar prazos e processos, vai bem além, e a experiência é fundamental para que Gerente de Projetos saibam agir em momentos de conflito e em desvios de projeto.

Alguns dos grandes obstáculos que vejo em projetos é a alocação inadequada de um profissional que possui pouca experiência em grandes projetos. Diretores e empresas acreditam que um profissional que implementou as impressoras da empresa com sucesso poderá gerenciar um projeto de ERP e entragá-lo no prazo, isso acontece todos os dias, e mais, grandes consultorias utilizam o artifício de alocar um  profissional júnior para aumentar as suas margens de lucro.

Não é que um jovem profissional não tenha capacidade, o ponto está na experiência de lidar com pessoas, uma variável incontrolável e dificílima de entender. Já vivenciei casos que um gerente de projetos solicitou a troca de um determinado profissional pois o mesmo chegava às 10:30 AM todos os dias, porém ele entregava tudo no prazo. O profissional foi trocado e o projeto deu errado, pois a pessoa que entrou no lugar não tinha histórico e nem capacidade de atender no tempo solicitado toda a demanda.

Um grande desafio para qualquer projeto está na reunião de diferentes fornecedores em um mesmo projeto, todas as suas atividades devem ser alinhadas e sincronizadas. A boa comunicação é fundamental para que tudo dê certo, mas sabemos que não é bem assim, se com pessoas diferentes nós temos egos diferentes, imaginem com empresas, grandes empresas ?! O_0

Uma forma de auxiliar no gerenciamento de interesses e conflitos é com a alocação de um gerente de projetos pela empresa que contratou o projeto, este profissional será um árbitro/Juíz, ele terá que avaliar todas as variáveis e decidir quem está certo ou quem está errado. Uma tarefa nada fácil quando falamos de grandes projetos.

Outro ponto que gostaria de destacar é quanto ao: “Nasci para ser gerente de projetos”, já ouvi essa frase algumas vezes e das pessoas que não tinham aptidão nenhuma para o cargo, um gerente de projetos não é formado fazendo cursos de PMI, mas sim com experiência, trabalhando em diferentes projetos, vivenciando uma série de problemas, e o mais importante, trabalhando com pessoas diferentes.