Há 3 anos, na abertura da conferência anual sobre outsourcing provida pelo Gartner, vários CIO`s, diretores e gestores ouviram pela primeira vez o termo Multisourcing onde o seu significado foi definido como: “O multisourcing é uma nova abordagem de como as empresas devem gerir os serviços, que demanda novas estruturas e papéis organizacionais, governança, uso de novas disciplinas de gestão e capacidade de trabalhar com pessoas com habilidades e perfis diferentes dos exigidos anteriormente”

Estamos em 2010 e várias empresas de diversos segmentos vem experimentando essa nova forma de contratação de serviços de TI, onde a responsabilidade pelo suporte e administração de sua infraestrutura de servidores fica a cargo da empresa X e a monitoração desta infraestrutura fica a cargo da empresa Y.

É uma forma interessante de confrontar dados, resultados e é claro, se aquilo que foi contratado está sendo feito corretamente. Interessante por já ter presenciado uma série de reuniões que muitas vezes se tornaram cômicas devido a batata quente ficar pulando de um lado para o outro.

Esse conflito de um lado é bom, o lado da contratante, mas do lado da contratada é péssimo, já que a todo momento a prestadora de serviços é obrigada a justificar cada passo pensado e executado.

O segredo para o sucesso de um Multisourcing é o gerenciamento de conflitos e forma correta de apontar possíveis falhas e conserta-las de forma rápida e objetiva, sem gerar mais conflitos.

fonte: ITweb