Quando você diz que trabalha com suporte à Web para uma pessoa, na mesma hora ela pensa que você cria sites, programa em PHP, HTML e CSS. Era assim há 7 anos, mas hoje, trabalhar com Web envolve outras áreas, como redes, segurança, banco de dados e desenvolvimento.

Saibam que boa parte dos portais corporativos do país como Americanas.com, TIM e Vivo rodam de baixo de servidores aplicações JAVA, como o WebLogic, WebSphere e o Jboss. Todos eles precisam de um time de desenvolvimento e um time de suporte para que as suas operações não parem e principalmente, ajudar na no desenvolvimento de novos produtos e serviços.

A complexidade quanto à análise de um problema também aumentou, antes tínhamos que analisar somente o código HTML que apresentava problemas, hoje, temos que além disso, analisar rede, balanceadores de carga, servidores de banco de dados e aplicações de terceiros.

Os sistemas Web ficaram complexos com o passar dos anos devido a quantidade de serviços que eles oferecem aos seus clientes e isso acarretou no surgimento de profissionais de TI com um nível maior de conhecimento técnico e digo mais, a diferença de um profissional que suporta ambientes Web bem avaliado pelo mercado está no fato dele saber entender o core business do cliente, e rapidamente.

Vejam que hoje, a grande maioria das empresas possuem a mesma infraestrutura instalada e pronta para anteder os seus clientes, incluindo banco de dados, servidores aplicacionais e redes, mas os sistemas que utilizam esta infra possuem funcionalidades diferentes, e ai está o segredo: saber o que é crítico e o que não é crítico para o negócio do cliente em pouco tempo e é isso que faz um administrador de ambientes WEB ser bem valorizado no mercado.