Há alguns dias, um funcionário veio até mim perguntar o que há de novo no VMware vSphere 5.1. Ele ficou surpreso quando disse “Eu não sei!”. Ele me indagou “Como você não sabe ?!”, você é o arquiteto/consultor de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo. Sempre está ligado na últimas novidades e apresenta todo mês uma coisa nova parada para galera!”

Eu não tenho vergonha em dizer que não dá para acompanhar tudo que rola no mundo, mesmo tendo um reader Google com quase do tamanho do suffert — O suffert, até hoje você não compartilhou essa bagaça hein.. !!! Farei o compartilhamento do meu neste final de semana.. :). E principalmente quando falamos de virtualização e Cloud Computing.

Nos últimos 2 anos houve um boom quanto ao lançamento de produtos e tecnologias focados, parceiros ou integrados com as tecnologias mais utilizadas e comentadas nas grandes empresas. O fato é que hoje não temos como virar as costas para virtualização e para Cloud Computing. Por isso que a VMware vem lançando produtos e certificações para isso.

Focando sobre a nova release do vSphere, a 5.1. As principais mudanças poderão ser vistas no seguinte paper, tendo destaque para o aumento no número de vCpus, o qual passou para 64. o vSphere já suporta 1TB de RAM, mas o custo de sua implementação, digo da memória e da licença para suportar esta feature, torna alguns projetos inviáveis.E é isso que venho discutindo com alguns profissionais especializados em virtualização.

Até que ponto é viável instalar/comprar um super servidor, com uma porrada de processador e memória, que servirá como base para o meu ambiente virtual ? O upgrade para a versão 5 ou 5.1 também é viável financeiramente ?

São dois pontos bem discutidos nos últimos meses e que tem como resposta o atraso na aquisição de licenças desta nova versão, como também na compra de novo hardware.

O jeito esperar a virada do ano fiscal, o que correrá em novembro, para a maioria das empresas..