Estão saindo diversos relatórios sobre segurança da informação neste mês de maio e boa parte deles apontam que nos últimos 18 meses houve um aumento significativo na quantidade de pragas virtuais focadas em telefonia celular. O centro de pesquisas da Juniper reportou que houve um crescimento de 400% na quantidade de malwares para Android, e isso é fácil de explicar: O Android se tornou o sistema operacional dedicado a telefonia móvel mais utilizado no planeta. Não é à toa que hackers e crackers estão desenvolvendo ferramentas e pragas para este S.O.

Já foram encontrados trojans enviados via SMS para alguns celulares e eles funcionaram. A telefonia móvel já é o novo parque de diversões de muita gente, isso porque sistemas operacionais mais sofisticados, e com isso vulneráveis, estão sendo instalados para dar base para smartphones, e quanto mais esperto for o seu celular mais vulnerável ele será.

As redes WiFi são alguns dos alvos que hackers e crackers estão explorando nesses últimos meses. Realizando de ataques direcionados, com novas ferramentas e até mesmo utilizando cloud computing para quebra de redes que usam criptografia WPA WPA/2. A escalda quanto a quantidade de redes WiFi em empresas e residências nesses últimos 4 anos foi exponencial, nada mais óbvio que surgirem novas ameaças pragas e ferramentas, só que muitos esquecem que isso ocorre a todo o tempo e não verificam o quanto estão seguros ou não.

A Symantec alertou o mercado quanto a necessidade da troca da senha para quem utiliza o Facebook pois ela descobriu uma falha de segurança que pode dar acesso a fotos de usuários, perfis e outros dados pessoais. Essa falha “pode” ter enviado uma chave de acesso do perfil dos usuários do Facebook para 100 mil anunciantes e terceiros. o_O

Claro que o Facebook disse que não encontrou nada de muito sério e que a Symantec fez uma tempestade em copo d’água.

As redes sociais demonstraram o seu poder de destruição em diversos momentos. Primeiro foi com o pessoal do anonymous pedindo para a galera apontar o canhão de íons, depois foi as web celebridades testando o seu poder e pedindo para os seus seguidores acessarem determinados sites – até me aventurei nessa e o @cid/nãosalvo me auxilou, tendo como resultado a queda do blog no Web Security Forum. Está mais do que provado que você não precisa de uma ferramenta hacker para realizar um ataque DDoS bem sucedido, você precisa de milhares ou milhões de seguidores e que ele saiba digitar www.alvo.com.br no browser.

Os eletro-eletrônicos que se conectam à Internet são os mais novos brinquedos para aqueles que querem testar o seus conhecimentos de segurança. Para você se conectar à Internet, navegar pelas páginas e ter interatividade(twitter e facebook) você precisa de um S.O. e de alguns programas, que são feitos para rodar no Linux/Unix ou Windows. O pessoal não reinventou a roda, e é aí que mora o perigo. Já tem algumas ferramentas que exploram vulnerabilidades de televisores com acesso WiFi rolando pela rede. Tem gente que acessa o blog dizendo que já fez algumas sacanagens. Imaginem daqui há 1 ou 2 anos ?! Invadindo a rede de uma empresa ou da sua casa por uma televisão ou geladeira mal configurada ?!

Telefonia celular, redes WiFi e redes sociais são os principais alvos dos hackers e crackers nestes próximos meses. Cuidado com o que você usa e mais ainda com aquela sua geladeira hi-tech