Essa semana saiu uma extensão do Firefox que possui a capacidade de roubar os cookies de todos aqueles que estejam na mesma rede wi-fi e que os sites acessados não tenham segurança, SSL.

Uma das soluções apresentadas para a “praga” acima é a utilização de serviços de VPN, uma tecnologia que permite a criação de um túnel onde toda a comunicação trafegada por ele é criptografada.

VPNs são comuns em empresas, não conheço nenhum profissional que trabalhe com TI que não utilize uma tecnologia de VPN para e conectar em servidores ou no cliente. Mas por que pessoas normais precisam contratar serviços de VPN para uso pessoal ?

  • Você sabe configurar com segurança o roteador wireless da sua casa, com criptografia forte WPA 2 Personal ?
  • Você mantêm o seu computador sempre atualizado ?
  • Você possui um firewall configurado no seu computador ?
  • Você só acessa sites seguros, com SSL e verifica a integridade dos certificados que esses sites utilizam ?
  • Você possui um antivírus que funciona e sempre o matem atualizado ?

Bom, se você respondeu não para duas das perguntas acima, eu lhe recomendo a contratação de um serviço de VPN para uso pessoal, eu, por exemplo, utilizo o StrongVPN há 3 anos e nunca tive problemas, a StrongVPN é um serviço que funciona com praticamente todos os sistemas operacionais que utilizamos em casa, com um bom preço, suporte e excelente velocidade. Não é propaganda, mas sim preocupação quanto a segurança dos meus dados.

A utilização de VPN para uso pessoal é recomenda para os profissionais que viajam muito ou que utilizam as conexões Internet dos outros, mas que não sabem o nível de segurança quanto a infraestrutura montada.

Um dos serviços ofertados pela Strong VPN custa US$ 36 para 3 meses, são R$ 28,00 por mês. Um serviço barato e que serve para você que tenha uma segurança maior quando está viajando, mas precisa transferir aquela grana para o seu filha(o) pois ele gastou em um dia aquilo que você deixou para 5 dias.

Eu por exemplo, só utilizo o meu Mac para acesso aos sites de bancos, pois não há tantas pragas virtuais para Mac do que para Windows, além é claro do StrongVPN.