Há 5 anos era difícil imaginar que teríamos servidores e até mesmo desktops com mais do que 16GB de memória RAM. Hoje, essa quantidade de memória é necessária para rodar uma série de aplicações, jogos e sistemas virtualizados.

Sistemas e servidores dedicados à virtualização são os maiores consumidores de memória RAM. Há máquinas que suportam 512GB e até mesmo 1TB, porque basicamente, quanto mais memória RAM um servidor físico tiver, mais máquinas virtuais ele irá suportar.

Porém, nem todos os sistemas operacionais foram criados para gerenciar tanta memória assim. Os desenvolvedores dizem que sim, mas ninguém havia testado de fato esse gerenciamento por não haver máquinas disponíveis para tal.

A IBM lançou o AIX 7.1 com uma nova feature de gerenciamento da área de compartilhamento de memória (shared memory) – shmat/mmap – que promete otimizar o uso de memória trabalhando com segmentos de 256MB (bem maiores que os 64MB comumente utilizados). Parece interessante e a preocupação da IBM é clara, pois diversos de seus novos servidores são dedicados para virtualização, nada mais justo que ter um sistema operacional próprio preparado para isso.

Espero que os outros fabricantes tenham se preocupado com isso.