Você se depara em uma reunião onde o cliente irá implementar uma aplicação que será acessada globalmente.  Essa aplicação será replicada em vários datacenters por todo mundo, onde todos os dados e informações utilizadas por essa aplicação não precisam ser replicados. Como garantir performance de acesso em uma arquitetura tão ampla como essa ?

Solução sem GSLB
Tempo de resolução de nomes antes da solução GSLB.

A resposta está na utilização de serviços de Cloud Computing como as ofertadas pela Amazon, serviços esses como o EC2-hosted, onde você pega pela utilização em horas de recursos de infraestrutura como memória, CPU, transmissão de dados e armazenamento.

O segredo para o ganho de performance na comunicação entre os seus clientes espalhados pelo mundo e a sua aplicação será na configuração dos servidores DNS, onde o apontamento e a replicação de sessão, caso ela exista, será feito entre os pontos mais próximos. O Cliente dos EUA se conecta direto a um servidor que está nos EUA, o mesmo vale para clientes que estão na Europa ou na Ásia.

Solução com GSLB.
Tempo de resolução de nomes depois da solução GSLB.

A utilização de Cache de conteúdo ou redes de conteúdo, conhecidos como CDN, é uma solução valida para conteúdo estático, a Akamai é líder neste tipo de solução, já falei sobre esta tecnologia neste post, mas quando falamos de uma solução para conteúdo dinâmico é necessário a contratação de serviços como os ofertados pela Amazon em Cloud Computing juntando com otimização de DNS. O mercado vem denominando este tipo de solução como Global Server Load Balacing (GSLB).

Um dos ganhos quanto a performance do seu ambiente está no direcionamento correto do tráfego HTTP para o webserver mais próximo da solicitação feita pelo cliente. Algumas análises apontam mais de 30% de ganho de performance com essa solução.

Arquitetura de implementação de GSLB.

A Cisco e a F5 apresentam produtos que auxiliam na implementação de soluções GSLB.