Sei que muitos dirão, porra Gustavo, a #cpbr5, o maior evento de tecnologia brasileiro, aconteceu há 2 semanas, e só agora você faz um post sobre o que rolou de segurança na #cpbr5 ?! – pois é, sei do meu erro, mas ele tem um motivo, minha total falta de tempo.

A #cpbr, sem sombra de dúvidas, é um celeiro de talentos e de ideias. Capaz de gerar os mais diferentes e interessantes projetos. O coruja de ti é prova disso. Ele foi concebido graças à ajuda de amigos blogueiros na #cpbr3.

Eu sempre fiquei de olho nas arenas de mídias sociais, empreendedorismo, software livre, e é claro, segurança. O pessoal do Nic.Br, Registro.br, Ipv6.br e Cert.br, vem cuidado da área de segurança há 2 anos, se eu não estou enganado. Eles tiveram um crescimento é rápido na #cpbr4, quando fizeram a campanha de migração par ao IPv6. Coisa que deu um baita problema na campus e já foi comentada no blog.

A Campus-Party tem uma importante participação quanto a conscientização do seu público sobre segurança e o pessoal do Nic.Br e Cert.Br fez isso e muito bem. Não se assustem com este elogio, ele é verdadeiro e merecido.

Deu para perceber que o público que participou das  dezenas de palestras organizadas pelo pessoal do Cert.Br e Nic.br estava antenado e participativo. E vejam que a organização da área de segurança conseguiu resolver um série de problemas com palestrantes. Alguns deles faltaram ou simplesmente mudaram o tema ou título da palestra.

A grade de apresentações/palestras foi heterogênea, tendo destaque para o desafio de forense do Suffert, onde mais de 20 pessoas vieram falar comigo dizendo aprenderam para caralho em um pouco mais de 1 hora, e isso galera do Cert.Br e do Nic.Br não tem preço. Parabéns.

P.S.: sei que uma pessoa irá ler este texto e gostar do elogio – parabéns, vc mereceu.. 🙂

Compartilhar:

Este post tem 3 comentários

  1. Obrigado Gustavo!

    Agora vamos dar o crédito a quem merece, a iniciativa do Desafio Forense foi do CERT.BR (Cristine e Klaus) e o Jacomo Piccolini (ex-RNP e agora Team Cymru) o coordenou – eu também participei e ajudei-o a montá-lo (especialmente as partes de Forense de Memória, Rede e Estaganografia).

    um abraço!

    Sandro.

  2. Sandro, dou crédito também a Lucimara. Ela ajudou e muito na organização da área…

  3. Não foi gravado o teste???? só as palestras???
    queria tanto ter ido e não deu. Sandro..alguem gravou o desafio de forense??? abraços Galera.

Deixe uma resposta

Fechar Menu