Acabo de receber um e-mail do anonymousbr, solicitando que mudássemos o nome do curso porque eles não gostaram. Vejam só:

Screen Shot 2013-03-27 at 2.45.48 PM

O texto na íntegra é o seguinte:

Boa Tarde Gustavo,
Recentemente estamos recebendo diversos emails e mensagens em nossas redes sociais relatando o curso sobre o Anonymous que o CORUJADETI está ministrando.
Estamos entrando em contato para minimizar as coisas e sugerir que faça uma troca do seu tema de treinamento, afim de não receber repressões pelos membros ativistas na porta da instituição, membros de outros estados estão fazendo esta reclamação e os ativistas de São Paulo estão pensando em fazer algo para prejudicar o curso.

Qualquer dúvida entre em contato

Em resumo, liberdade de expressão zero.

Quer dizer que não podemos ministrar um treinamento, por um preço justo, para pessoas que queiram aprender mais sobre hacktivismo, tendo o anonymous como exemplo, porque o “braço brasileiro” não quer ?

Será que o pessoal do anonymousbr não leu o post o que é hacktivismo e como ele funciona ?

Precisamos divulgar as ideias e as ideologias políticas existentes e defendidas em todo o mundo de uma forma sensata e com fundamentos. Livre de quaisquer perseguições ou censura.

Mas não é isso que o anonymous prega ?

Aí vem a pergunta: será que o anonymous se tornou um grupo que não prega a livre divulgação da informação ?

Compartilhar:

Este post tem 23 comentários

  1. Acredito que o Anonymousbr tem razão.
    As diretrizes, conceitos e filosofias devem ser passadas pra quem realmente faz parte e por quem faz parte.
    Acho que a idéia de ser Hacker foi muito distorcida que até blogueiros se dizem como tal.
    Achei muito bem feito e colocado!

  2. Mesmo assim, nós podemos expressar as nossas opiniões e tentar, de alguma forma, educar as pessoas

  3. Agora alguém é dono da marca anonymous?
    É livre, uma coisa é eu não gosta e outra coisa é proibir.

  4. Expressar opinião no Brasil? Só adiquire inimigos… rsrs

  5. O problema não é o nome, afinal isso não pertence a ninguém e como você mesmo disse cabe a sua liberdade. Mas o que eu digo é: No conceito Anonymous, dentre vários pilares está o conhecimento livre, acessível a todos. Caso contrário, estará fugindo aos ideais.

    Acho que na minha humilde opinião é isso.
    Se o seu curso fosse 0800, acho que não haveria problemas.

  6. patético
    onde esta a liberdade? Anonymous sequer é uma marca registrada e mesmo que fosse ninguem esta se apropriando do nome

    perdi todo o respeito por esses lammers vagabundos

  7. É,, achei que eles tinham um proposito tambem de difundir ideias…. o curso tambem é pra isso, e eles blocakando ele.. vai entender..

  8. Não existe “Os Anonymous”, muito menos “seu braço BR”.

    É como um apaixonado, que ao dizer algo seria o responsável por representar a vontade de todos que amam.

    Ele, a pessoa que tem essa conta de email, lhe enviou um pedido, por favor, não julgue todos os outros anonymous do Brasil por conta dessa conversa isolada.

  9. Bem, acho que todos somos livres, e temos O DEVER DE COMPARTILHAR as coisas boas que obtivemos com nossa experiência de vida, seja ela profissional ou pessoal.

    o Anonymous é um grupo que é formado pelo “povo”, e pelos seus idealizadores auto denominado DEMOCRÁTICO, então eu como participante sou a favor de pessoas que pregam esta mentalidade, e e contra o utopismo criado em torno do termo “livre”, muito usado na área de TI.

    Ora, não vemos neste curso do Gustavo atingir o direito de liberdade de ninguém, ele cobra uma taxa para suprir os custos que o vento terá, ou a internet que usamos é de garça? o hardware é de graça? As coisas no mundo tem um custo, e não vejo exploração na taxa cobrada diante do conhecimento que será compartilhado. E é óbvio que um bom profissional irá sempre investir na sua carreira, é necessário. Só para sintetizar meu pensamento vejam que até os pioneiros em qualquer meio, TI ou não, tiveram custos para se manter, por exemplo o Linus que pode ter criado seu primeiro trecho de código em casa, quando ainda tinha 10 anos de idade, mas quem pagava a conta de luz? Tenho certeza que não era grátis.

    Em suma, este email foi uma ameaça, e fere o DIREITO DE PROPRIEDADE que é natural de todo ser humano, se o Gustavo tem o conhecimento e para compartlha-lo com alguém ele quer cobrar ou não é um direito dele, o conhecimento é de propriedade dele, e pela descrição do curso não vemos nada com propriedade privada ou até GNU para impor que ele mude o nome e faça o que poucos membros do Anonymous quer, por egoísmo, neste caso estão indo contra a LIBERDADE E DEMOCRACIA que são filosofias próprias.

    Para terminar quero também expressar que muitas pessoas, como eu, que somos “Anonymous”, e ajudamos em várias causas para o bem e LIBERDADE da internet, já vieram aqui no blog do Gustavo, já aproveitamos algumas dicas, e que aqui além de oferecer oportunidades para aperfeiçoamento profissional também COMPARTILHA O CONHECIMENTO!

    PS: pra quem tem um nível cultural um pouco aprimorado e gosta de estudar ao invés de assistir Globo, e gosta de política também, sugiro que leiam a carta de fundação do partido que governa nossa nação por 10 anos, até o momento, PT – Partido dos Trabalhadores, e vejam como a ideologia está aquém da prática incentivada pelo Lula, como o Lula prega e faz coisas opostas. Este caso que estamos discutindo agora sobre o “AnonymousBR” é um bom exemplo de como os “líderes” seguem o contrário do que a doutrina do grupo prega.

  10. Concordo com vc, mas queira ou não queira, é difícil de não pensar assim devido a forma como ele se colocou, vc não acha ?

  11. concordamos plenamente com o seu ponto de vista..

  12. Isso me lembra quando as Panicats usaram uma máscara do V no programa, e o Anonymous Brasil ficou mordido.
    O engraçado é que ninguém é dono da marca Anonymous, como já foi dito. A máscara, tudo bem, é da Time Warner, e só eles poderiam exigir algo.
    Outro problema, ao meu ver, é o total descompasso entre os grupos Anonymous lá fora e os vários Anonymous no Brasil. Não vemos aqui a mesma força ideológica e a mesma disposição para brigar pelos reais problemas sociais. Além do mais, várias pessoas que se entitulam representantes do Anonymous no Brasil usam isso para se auto-promover, algo que vai totalmente contra a real filosofia do Anonymous em todo o mundo. Isso sem contar alguns fanfarrões, que estão lá só para fazer ataques sem nenhum conteúdo ideológico. Envim o assunto é complexo e daria para escrever uma bíblia sobre isso…

  13. Anonymous não é uma entidade, é uma ideia, e como tal não tem um representante. Significa que o anonymousbr, anonnews ou qualquer outro grupo de militantes da ideia anonymous não tem como impedir um curso que simplesmente vai explicar o que é ser um hackativista… PS* Tem infelizes que acham que o Coruja de TI é um simples blog…

Deixe uma resposta

Fechar Menu