China, Índia e Ucrânia – Celeiros de Conhecimento ?

Tags: , , ,

Nos últimos dois anos o mundo todo ficou pasmo com a capacidade técnica dos Hackers chineses,  eles já invadiram o Pentágono, a NASA e por último, onde tudo indica, degradaram os serviços do Google e invadiram sistemas da Juniper. A Índia é o país do suporte técnico, de cada 5 contratos de outsourcing de serviços de TI 4 são providos pela Índia.  A Ucrânia vem recebendo investimentos de empresas de TI além de fábricas de software e suporte, mas todo esse crescimento apresentado pelos 3 países possui motivos claros e um tanto escusos.

Vamos começar pela China. Direitos autorias é um ponto que os chineses não respeitam muito, acha vista de serem o país número um em falsificação. Isso vale para vários produtos, inclusive roteadores Cisco (Fui em uma palestra que foi apresentado um roteador Cisco falsificado by China, e pior que funcionava). O site http://netemu.cn/index.htm é um dos líderes de material com copyright que você pode baixar livremente para passar nas certificações Cisco, Juniper e afins. Você pode baixar treinamentos completos e uma incrível quantidade de material para estudar de casa. Existe uma incrível variedade e quantidade de cursinhos não oficiais para Cisco, Juniper, Microsoft e até mesmo hackerismo (o site 3800hk.com foi fechado pela polícia chinesa – ele ensinava tudo para fazer um site fake e roubar as informações pessoais e dados bancários), onde o preço destes treinamentos é muito inferior se compararmos com as academias oficiais. Direitos na China são um comentário a parte, todos já viram na TV, leram ou sabem como as coisas funcionam por lá.

O governo hindu(Índia) tem um agressivo programa de incentivo a educação, onde o mesmo utiliza papéis de baixa qualidade na reprodução de livros com isso, retirando um dígito do valor total de um livro.  Na área de tecnologia de Mumbai você encontra uma escola de programação em JAVA, C++, SQL, Microsoft e afins quase em toda esquina. O custo também muito mais barato. Não há leis trabalhistas na Índia, se você receber uma oferta de emprego para ganhar 2 dólares por hora a mais em outra empresa, você simplesmente não aparecerá na antiga empresa no dia seguinte. Os salários são muito baixos, Arquiteto Java tira U$S 1.800,00 mês.

A Ucrânia não possui uma lei forte contra os direitos autorais, quer dizer que você pode piratiar a vontade programas, livros, textos e não terá a polícia batendo a sua porta e levando você para fazer um passeio pela prisão. Steve Ballmer, CEO da Microsoft, já esteve na Ucrânia falando  quanto a criação de leis contra a pirataria. O Governo Ucraniano foi contra e disse que esse é um dos motivos pelos quais várias empresas de TI como Microsoft e IBM possui escritórios e fábricas de software por lá. O Demonoid migrou da Suíça para já faz algum tempo.

Fica fácil alguém querer aprender uma tecnologia em um país com esse empurranzinho, sair da vida de agricultor para passar a ser um cara que mexe com tecnologia é bem melhor.

Competir com um serviço hospedado na China ou Índia é quase que impossível para empresas brasileiras. Ganhamos em poucos casos por causa do fuso horário e porque os brasileiros conseguem falar o inglês melhor que os chineses e os indianos, a pronuncia do brasileiro é mais clara.

Empresas de Cloud Computing começaram a instalar seus mega datacenters nestes países já que a mão-de-obra é muito mais barata e abundante.

P.S.:A imagem utilizada é um sátira a imagem Copyright

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

COMENTÁRIOS

4 comentários em “China, Índia e Ucrânia – Celeiros de Conhecimento ?

  1. Danilo Amorim

    Muito interessante o post. Mas sobre as leis de copyright nos países abordados, fico pensando se não é uma faca de dois gumes, pois por um lado, grandes empresas de TI possuem suas fábricas de software e escritórios nesses países, mas por outro lado são lesados com a pirataria.

  2. jiu fernandez

    tambem concordo com a chegada da lei dos direirtos autorais naquele pais ( ucrania ) mas a duvida que paira sobre a situação, seria se nos estamos sendo atacados por crakes , onde se fazem passar por pessoas normais mas com intuitos de pedir dinheiro para poder seguir tendo sua comunicação.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

MENU