O mercado de TI possui uma característica de mudar padrões e formas de trabalho não muito diferente dos demais mercados. Há décadas atrás era fácil ver a descentralização de serviços e produtos utilizados e ofertados no mercado, quem não lembra do “outsourcing”,  e da frase: vamos terceirizar TI para reduzir custos, mas em vários fornecedores, garantindo o nosso serviço com SLAs agressivos.

Depois de 10 anos convivendo com essas práticas de mercado, percebi que os dois lados da balança mudam de acordo com a empresa e a forma a qual foi implementada uma solução de outsourcing ou terceirização. O primeiro lado é quanto a implementação da terceirização de todos os recursos, indivíduos e tudo aquilo era voltado a TI dentro de grandes empresas, onde os resultados operacionais foram desastrosos, devido a má transição, implementação e gestão do contrato. Chegamos a ver casos de prejuízos financeiros altíssimos, mas com um serviço de qualidade e casos com lucro altíssimos e com um serviço de péssima qualidade, isso falando do lado da empresa que terceirizou a sua área de TI.

Particularmente após a crise de 2009, presenciamos  um movimento de centralização e de fim da terceirização a torto e a direita da área de TI de grandes empresas, isso é claro, devido a experiência na gestão de contratos,  tecnologias maduras como virtualização que realmente diminui a quantidade de horas, profissionais e custos quanto a administração de um ambiente, e a oferta de serviços Cloud Computing. Vejam o caso dos serviços ofertados pelos TOP 4 de Cloud Computing no Mundo: Google, Amazon, Vmware e Salesforce.

Google: Várias empresas e universidades brasileiras migraram os seus serviços de email para solução gmail business, reduzindo assim milhares de reais em suporte, licenças e infraestrutura anualmente, pagando agora US$ 25.00 por usuário ao ano.

Amazon: A sua solução de storage em Cloud Computing e servidores em Cloud Computing possibilitam que diversas micro empresas brasileiras desenvolvam, criem e testes seus produtos pagando centavos de dólar  por exatamente aquilo que precisa de processamento, memória ou disco – IaaS ( Infrastructure as a Service / Infraestrutura como serviço).

VMware: de cada 10 empresas de grande porte no Brasil, 10 delas possuem ou estão implementando virtualização de servidores ou desktops em seus datacenters ou escritórios, aumentando assim a capacidade de crescimento, retorno de investimento e diminuição na quantidade de horas de administração de um ambiente.

Salesforce: Possui uma das mais completas soluções de software de gestão para pequenas, médias e grandes empresas em todo mundo. Softwares esses com CRM, controle de pagamentos e RH disponíveis como SaaS (Software as a Service/Software como serviço), você paga por aquilo que você utiliza.

Mas essa centralização de recursos ofertados a grandes empresas e até mesmo a virtulização gera um pequeno problema, a redução de postos de trabalho dentro de datacenters e empresas. Já é de conhecimento de muitos gestores que um ambiente virtual com 50, e até mesmo em alguns casos 80 VM`s(máquinas virtuais) só precisa de um único administrador de ambiente virtual para suportá-lo, bem diferente se compararmos com 25 máquinas físicas para cada administrador.

Falando em Cloud Computing no Brasil, atualmente que eu conheça, só possuímos a Locaweb, DHC e Alog com ofertas, infraestrutura e precificação clara de seus produtos e serviços ao mercado brasileiro.

Confesso para vocês que estou muito curioso em saber o que as grandes empresas de soluções e produtos de Cloud Computing irão falar, apresentar e discutir no próximo cloudcomputing expo, feira que ocorrerá nos EUA, entre os dias 19-21 de Abril. Todas as grandes empresas que tenham algo ou alguma coisa a falar ou apresentar quanto a Cloud Computing estarão por lá.




O vídeo abaixo é de um participante da última versão da feira, Cloud Computing Expo que lotou:

fontes: Internet, revita online CIO

Compartilhar:

Este post tem um comentário

  1. Olá Gustavo, tudo certo?

    Gostei do post acima, que fez uma breve introdução sobre alguns fornecedores de cloud no mercado. Gostaria de adicionar alguns comentários sobre a iniciativa da Microsoft nesse espaço.

    De fato, a Microsoft oferece 2 grandes grupos de ofertas:

    O primeiro grupo é dos serviços SaaS – Software as a Service, colocados na iniciativa BPOS – Business Productivity OnLine Suite (http://www.microsoft.com/online/products.mspx). Através de serviços como Exchange Online, Office OnLine, SharePoint OnLine e Office Live Meeting, as empresas podem consumir serviços prontos para uso, diretamente da nuvem, ou integrando com a infraestrutura local (on-premise).

    O segundo grupo de iniciativas é o Windows Azure, que trabalha sobre o conceito de PaaS – Platform as a Service. Aqui, encontramos recursos de plataforma para a construção de serviços na nuvem, assim como poder de computação, espaço para armazenamento, banco de dados relacional e outros aspectos para integração, monitoração, logging, etc de aplicação com alta escalabilidade e provisionamento dinâmico. Bem interessante para empresas que pretendem criar suas aplicações SaaS na nuvem, usando uma plataforma de programação compatível com o mundo Microsoft no on-premise. O que roda no Azure é .NET 3.5/4.0 e plataforma Windows. Ainda, já existe o suporte para Java, PHP, Python e Ruby, além de outros recursos de interoperabilidade.

    Em breve, a Microsoft deve oferecer mais uma iniciativa sobre o Windows Azure baseada em IaaS – Infrastructure as a Service, onde uma empresa terá acesso aos recursos de hardware colocados na nuvem, contratando infraestrutura como serviço.

    Na última Cloud Expo a Microsoft esteve presente, com a participação do arquiteto Bill Zack, que fez um belo resumo em seu blog, veja:

    http://blogs.msdn.com/billzack/archive/2010/05/02/microsoft-is-all-in-cloud-expo-in-new-york.aspx

    Espero ter colaborado para a discussão.

    O assunto é quente e muitas empresas estão avaliando as oportunidades da combinação do mundo cloud com o mundo on-premise.

    Um abraço!

    Waldemir Cambiucci | Arquiteto de Soluções | Microsoft Brasil
    http://blogs.msdn.com/wcamb/

Deixe uma resposta

Fechar Menu