#cpbr6 versus crackers, fight!

Tags: , , , , , , , , , , ,

Há dois dias que o site do maior evento de tecnologia da américa latina está fora do ar, o www.campus-party.com.br. Posso dizer que tenho um amor especial por este evento. O frequento desde da sua primeira edição, considerando a terceira como o divisor de águas.

Em minha opinião, o valor do ingresso e das barracas sempre foi justo. Mas o aumento de 300% para este ano não se justifica.

Sei que a edição brasileira é responsável por manter, quero dizer, dar lucro e sobrar uma graninha para as edições fora do Brasil. A arrecadação com patrocinadores é absurda. Passa dos R$ 20 milhões. Então por que deste aumento no valor dos ingressos tão absurdo ?

A Futura Networks tem o apoio de uma série de web celebridades brasileiras para divulgar a sua marca, não pagando quase nada para essa galera. Acreditou que ninguém iria reclamar ou fazer algo quanto ao aumento abusivo no valor dos ingressos. Ledo engano.

Há dois dias que ninguém consegue comprar um ingresso para a #cpbr6 e tudo por causa de ataques DDoS. Aqueles que estressam redes e servidores, e que não há legislação vigente que puna os responsáveis em nosso país.

Relatos e dados coletados apontam que a organização da #cpbr já tentou migrar os seus servidores 3 vezes. Tudo em vão. Vários profissionais já disseram que a Campus precisa utilizar um serviço mais parrudo. Com mais poder de fogo, quero dizer, mais link internet. E quem seria esta empresa ?

Precisaria contratar o serviço de DNS, Load Balance e 4 máquinas virtuais. Essa seria a infra inicial para o pessoal da Campus. Juro para vocês! Acontece que o valor de I/O será altíssimo, isso porque a Amazon inclui o tráfego de rede neste quesito.

E aí vocês perguntam, mas @gustcol, o pessoal está gerando um tráfego, quero dizer, um syn flood de 2GB/s, a amazon tem tanto poder de fogo assim ?

Já vi a Amazon, EUA, aguentar 4gb/s de ataque. O problema foi a conta no final do mês. 🙁

E vejam, a Amazon possui uma zona/datacenter no Brasil. Para ser mais exato, em SP. Então a organização poderia montar o load balance nos EUA, mais 2 servidores por lá e 2 aqui. Dando um peso maior, dedicando mais o tráfego, para o Brasil. Menor latência né.

Bom, tudo o que escrevi é teoria, onde a prática seria posta à prova, e bem rápida, diga-se de passagem.

Boa sorte para o pessoal da Campus.

Atualização: Vale lempbar que o ataque disparado contra o site da Campus é um DDoS Layer4. Bem que as operadoras poderiam ajudar o provedor utilizado pela #cpbr6..

Atualização 2: Os responsáveis pelo ataque contra o site da #cpbr6 liberaram um LOIC via WEB. Ferramenta desenvolvida pelo pessoal do Anonymous para realização de ataques DDOS – usofacomputers.com/loic.html

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

COMENTÁRIOS

17 comentários em “#cpbr6 versus crackers, fight!

  1. Bruno Antunes

    Olá @Gustcol estive vendo o que tem sido falado sobre o assunto.
    Realmente um SYN Flood é fogo, ferramentas de testes de stress de redes em mãos erradas podem causar este resultado.
    Tenho lido bastante sobre o assunto e visto alguns vídeos em reuniões antigas do GTER, e é muito difícil segurar, e é o que você falou, manter um load balancer ajudaria.Já em um mundo perfeito as operadoras colaborariam.

  2. Raphael

    Realmente a Amazon aguentaria estes ataques DDoS. Conheci o DC deles aqui no Brasil. Fica hospedado na TIVIT…
    E bota parrudo nisso! rs

  3. Jairo

    Pois eu continuo apoiando o ataque até que tenha um preço justo. E se pegarem esse serviço de amazon os numeros de server pacotando irão triplicar. garanto.

    Isso é um tipo de manifestação. Igualzinha aquelas que param o transito na paulista.

    Gera desconforto para alguns? GERA. Mas na hora de captar os beneficios ninguém reclama né?

    Sem mais.

  4. x86_g

    Vcs podem ver os Twetts dos cara entrando no perfil do AnonOwn3r, aquele ‘fodao” que derrubou o GoDaddy – porem esse LOIC ai ja ta ultrapassado, versão antiga.

  5. Lucas

    Desculpa, ou eu to louco ou vcs tão de brincadeira..

    2 GB é um ataque robusto? Pra mim o que é um ataque consideral é acima de 10 – 15 GB, 2 GB não é nada.

  6. Gustavo Lima

    Claro que não é nada já que você conhece centenas de empresas no Brasil que possuem um link com esta velocidade. brincadeira. Um ataque de 2gb/s é muito coisa quando nos referimos aos links de internet instalados nas empresas brasileiras. A PM-SP possui um link de 1gb/s, caso eu não esteja enganado.

  7. César

    2GB/ps é muito sim. As empresas aqui no Brasil tem links patéticos.

    Soube que são esses hackers que estão atacando: @vampyryty @curiositygroup @zoltaneldiablo @antisecbrteam e @AnonymousOwn3r

    Qual será a solução a ser tomada pela organização do evento ?

  8. Carlos

    Depende a empresa que trabalho tem 20 GB em Santa Catarina. Depende da seriedade da empresa, se os caras dependem exclusivamente deste canal para vender deviam usar algo bem parrudo.

  9. Bruno Azevedo

    Puts…. 2 Gbps é coisa pra k…….. 99% dos orgãos do governo e das empresas que eu conheço possuem links na casa dos Mbps… 2 Gbps derruba 90% das empresas facil !

  10. †o(V)@†3_K!ll3rZ

    O que acho é que os ataques ainda são a única forma de protesto neste país, que por enquanto ainda tem uma rede livre, mas que vem se fechando…O pessoal da Campus Party, tinha que ter um pouco mais de consciência, na hora de colocar tal preço…O preço do ano passado estava de bom tamanho, e outra o pessoal não tem grandes alternativas para se alimentar no evento, gastando uma boa grana mesmo nos pacotes que eles lançam…Portanto se este vai ser o preço, justifique com infraestrutura legal e acessível. Porque gente explorando brasileiros já bastam os nossos governantes.

  11. Lucas

    Podem bloquear todo o trafégo vindo de fora, já que vcs dizem que a banda aqui no Brasil é horrivel o ataque deve partir de fora.. Mesmo assim tem como burlar isso.

    Qual empresa hospedava essa porcaria? Não vi em nenhum momento do post, esses caras não deviam nem ligar para o site, queriam apenas que funciona-se e pronto, se tem um faturamento de 20 milhões, bota na Akamai que eu dúvido que qualquer cracker experiente ou não derrube, tem que botar a mão no bolso, aqui no Brasil só tem porcaria. Foi dito que a policia tem link de 1 gbps, então porque não procurar hospedagem fora do Brasil, é contra lei? Como vão se virar com uma porcaria de 1 Gbps em caso de um ataque desses? É que hoje são relativamente pouco os que são mal intensionados, porque se forem a caça de banda por ai da para triplicar essa banda em dias.

  12. juliano.reis@gmail.com

    A resposta é simples Gustavo… se eles faturam 20 milhões como você disse… e vivemos num país capitalista com os impostos mais altos do mundo… tá certo eles,,,,, eles querem uma fatura de 60 milhoes a nossas custas….. HAHAHA

    Pensando pelo lado canibal do capitalismo… tão certo eles…. KKK

    Agora vamos provar o nossa lado de revolta e tirar do ar qualquer coisa que fale desses preços absurdos…. porque uma coisa é o valor justo, outra coisa é achar que somos idiotas e vamos concordar com tudo isso…. fala serio….

    PESSOAL MAIS SEM NOÇÃO VIU… ATAQUE DDOS EM MASSA NELES… É O VAI SER… BICHOS ESCROTOS SAIAM DOS ESGOTOS…. KKKK

DEIXAR UM COMENTÁRIO

MENU