Brasil, Rússia, Ucrânia, Índia e China são países que possuem a maior concentração de ciber-criminosos, quem lê constantemente o blog sabe do que eu estou falando. São desses países que surgem boa parte dos ataques, malwares e novas vulnerabilidades. Não podemos esquecer do Irã que entrou nessa lista há pouco tempo, já que dizem que ele possui um dos maiores grupos de hackers/crackers do mundo (não sei se é verdade).

Mas muita gente não sabia que a Coreia do Norte começa a figurar neste cenário, principalmente no que diz respeito à ataques direcionados à bancos e órgãos governamentais. Em Abril, a Coreia do Sul sofreu um ataque em um dos seus principais bancos onde mais de 30 milhões de clientes não conseguiram acessar as suas contas e os norte coreanos são os principais suspeitos.

Estima-se que os norte coreanos executaram milhares de ataques no ano passado, sendo que mais de 15.000 por dia só contra a rede sul coreana. Os ataques norte coreanos estão ficando mais sofisticados a cada dia já que o seu governo montou uma verdadeira universidade para preparar um conjunto de seus soldados e oficiais para travar uma guerra cibernética com todos aqueles que são contrários ao seu regime, quer dizer, quase o mundo todo. Alguns órgãos de inteligência sul coreanos e até a própria CIA estimam que cerca de 100 hackers são formados por essa universidade norte coreana.

A coisa está ficando tão séria que vários especialistas de segurança monitoram cada acesso dos ips norte coreanos, acontece que há uma desconfiança muito grande que a China esteja ajudando-os oferecendo infraestrutura de rede, computadores e até mesmo treinamento. Essa história tem fundamentos e muitos desconfiam que vários ciber-ataques foram feitos em conjunto.

Eu particularmente acredito há 6 anos que governos e empresas em todo o mundo estão travando ciber-guerras e isso nem veio ao público. O avanço tecnológico gerou um novo campo de batalha onde o cérebro, o dinheiro e o tamanho do link internet são as principais armas.

Compartilhar:

Este post tem 8 comentários

  1. J4ckSn00py

    A Coreia do Sul deu mole de deixar isso vazar, se isso for verdade, ponto no qual nao duvido, entao nao serao apenas 100, mas sim muito mais.

    O que há escondido nisso tudo é que não é só a Coreia do Sul, mas EUA, Brasil e até a china possuem esses soldados.

    abcs

  2. Azir

    certamente esses países asiáticos (china e coréia do norte) tem um alvo em comum… os EUA

  3. Max

    Fonte?

  4. Gustavo Lima

    CNN.com, Wired.com, WSJ.com,www.engadget.com,us.gizmodo.com e tantos outros. Mas o interessante é que eu recebi alguns relatórios apontando que as coisas estão ficando mais quentes lá pela área dos antigos tigres asiáticos. O problema é que este tipo de relatório não pode vir à público, infelizmente.

  5. Carlos

    Verificando logs do firewall existem fários portscan com origem destes países, principalmente da China.

  6. Alex Martini

    No meu blacklist do firewall a China também é campeã…

  7. Kr1pt0r

    hehehe aew q ta o desafio trabalha com security Kiiii bom 🙂

    evolua e tente evitar 🙂 como dis seja mais esperto 🙂 acho q não são uma grande ameaça depende do ponto de vista da questão

Deixe uma resposta