Alguns de vocês já devem ter ouvido a seguinte expressão dentro de multinacionais: Fulano é diretor(a) geral ou presidente, mas é rei. Essa expressão quer dizer que o alto executivo possui o cargo, a pompa, o salário, mas quem manda é o parlamento, que neste caso é a sede da empresa, e isso é muito comum entre as grandes empresas, onde as filias brasileiras existem para dar lucro e enviá-lo para fora, seus presidentes estão ali para cumprir agenda e falar para mídia, todas as ordens vêm da sede.

Durante a minha via profissional eu participei de reuniões e apresentações de diretoria e presidência que começam da seguinte forma: A sede(EUA) mandou cortar 300 vagas. A sede falou que precisamos aumentar os lucros.

Quem decide no final das contas o futuro da empresa é a sede, por este motivo eu fico quieto quando algum brasileiro é nominado diretor ou presidente de uma multinacional. São raros os casos que a sede da carta branca para estes executivos, tem sempre alguém para orientá-los, esse alguém não fala o nosso idioma.

O anúncio quanto  a contratação ou demissão de x funcionários vem na maioria das vezes depois que alguém colocou um número no SAP, – sistema de gestão, e mandou salvá-lo, o presidente ou diretor brasileiro recebeu a informação, ficou irritado, ligou para sede e ouviu a seguinte frase: Se você não reduzir o casto para x, é você que será demitido! Essa é a regra do jogo, joga quem quer.

Outro ponto importante é a vida média de um executivo dentro das multinacionais, que atualmente está na casa dos 4 anos. Este tempo  de permanência começou a ser uma realidade também para cargos de gerência e administração ou suporte de ambientes, isso devido a alta procura por profissionais capacitados e experientes.

Compartilhar:

Este post tem 4 comentários

  1. quase um profissional do RH 🙂

  2. Vou ingressar no Supremo Tribunal Federal em Brasília com uma ação de “habeas corpus” contra a Administração do Facebook no BRASIL, por impedir os meus direitos e garantias fundamentais individuais e coletivas em suspender os brasileiro pela simples iniciativa de tentar conquistar novos amigos. Vou impetrar esse “habeas corpus” sozinho ou coletivo caso haja interesse dos que estão sendo privados em seus direitos. COMPARTILHEM POR FAVOR AFIM DE ENCONTRAR O MAIOR NÚMERO DE PREJUDICADOS…

  3. É pura sacanagem descumprir nossa leis e garantias fundamentais ao cidadão em pleno vigor na Constituição de 1988. Suspender pessoas só porque elas desejam conhecer pessoas de outras localidade é no mímimo Preconceito, violação de direitos e pura sacanagem que será discutida no Supremo Tribunal Federal. Não pensem que todos os Brasileiros são idiótas. Começemos nossos direitos e vamos lutar por ele o façam algo mais inteligênte. ME EXCLUA DO FACEBOOK.
    Suas atitudes são retrógradas e reacionária.
    Oremos!!!

  4. Hoje pela manhã estive estudando qual a ação correta a ser impetrada no Supremo Tribunal Federal para garantir os direitos Constitucionais que estão sendo mutilados pela direção do Facebook no Brasil. A opção correta talvez seja MANDADO DE SEGURANÇA pela ilegalidade ou abuso de poder. Acredito que alguns de meus inimigos estejam me denunciando como Spam ou não podemos nos relacionar com pessoas …de outras cidades. Como fui Dirigente sindical nos anos 90 conheci vários Estados e cidades de quase todo brasil, desse intercambio conheci pessoas de todo nação e américa latina. Como posso ter meus direitos negados por abuso de poder. Na mesma condição que a minha encontrei muitos brasileiros com a mesma violação de direitos constitucionais. É para isso que serve o STF para proteger os responsáveis pela ilegalidade e abuso de poder. Caso obtenha sucesso nesta nova empreitada acredito que estaremos garantindo o direito de todos nos povo Brasileiro.

Deixe uma resposta

Fechar Menu