Infelizmente, o Garoa Hacker Clube vem passando por sérios problemas, desentendimento e discussões entre seus membros e fundadores estão acarretando a perda de sócios e de bons projetos.

garoa

Conversei há algumas semanas com  pessoas que se desligaram do Garoa devido a existência de panelinhas e a não pluralização de suas atividades. Ex-membros reclamam do foco do clube no hardware hacking ou em atividades totalmente politizadas que não agregam valor para alguns, e nem mesmo conhecimento a causa hacker.

Não posso negar que quando fui membro do  conselho do garoa, eu assisti discussões que remetiam a idade medieval, onde havia reis, rainhas e imperadores, decidindo o que era melhor para o seu reinado. Valendo-se da velha desculpa da falta de foco, e da grande e extensa experiência sobre o que é e como deve funcionar um clube hacker, mesmo nunca ter tido montado um ou participando por um período maior que 2 anos. Mais uma das falhas do povo brasileiro.

O meu completo desligamento do Garoa começou após o incidente do quase linchamento de  uma ex-fundadora/membro na reunião de conselho. Mesmo sendo contrário as suas ideias e postura, não pude compactuar com os ataques e com o que foi dito contra ela, já que a mesma não poderia se proteger de tudo aquilo por não estar presente a reunião.

O mais engraçado e bizarro, ao meu ver, é que os amigos aproveitaram o momento para o ataque, e eu, o reacionário e inimigo dela, não o fiz. E é fácil de explicar essa minha atitude  pois Eu posso não concordar com vc, mas não é por isso que lhe atacarei pelas costas.

E a minha saída culminou depois que um ser (se eu posso chamar assim um indivíduo classificado como pato e que não aceita o próprio nome) depois de uma discussão, onde eu defendia que o Jobs, mesmo tendo sido um fdp com seus funcionários, não merecer  a comemoração de sua morte pelo  Stallman, ter me chamado de medíocre.

Tudo é válido pelo código livre e puxa-saquismo, não é ?!

Espero, e do fundo do meu coração, que os membros fundadores do Garoa parem com o egocentrismo, o narcisismo e a postura, um tanto que infanto-juvenil, de acharem que a fundação do Garoa foi algo, digamos, TOP PICA DAS GALÁXIAS, já que saiu na Folha e no Estadão.

Lembrei de uma frase, dita em uma reunião do conselho, e essa, vale ser citada devido a total falta de noção. Foi a seguinte “A
CPBR número tal teria sido um lixo sem a participação do garoa”. A pessoa que disse isso esqueceu que a Campus-Party é um evento que lucra, desde da sua quarta edição, R$ 20 milhões, e sem a ajuda deles, é claro.

Baixa a bola galera….

P.S.: não visitei a nova sede e nem participo da lista de discussão do garoa, onde espero que ambas tenham melhorado.

P.S.S.: O texto sofreu uma pequena revisão.

Compartilhar:

Este post tem 12 comentários

  1. Gustavo,
    Eu sempre acreditei que toda crítica é válida e deve ser ouvida, e eu prefiro receber uma critica do que 100 elogios, pois as críticas apontam mais claramente aonde precisamos melhorar.
    Por isso mesmo, como um dos fundadores do Garoa, eu li seu post com bastante atenção e sou obrigado a discordar da grande maioria das coisas que você diz.
    Você cita alguns fatos reais espalhados no meio de fantasias, para tentar justificar uma crítica infundada ao Garoa. Afinal, você mesmo admite que não frequenta o nosso espaço há bastante tempo, e muitos dos atuais participantes entraram muito tempo depois de você ter saído.
    De fato, desde a fundação do Garoa tivemos muitas atividades voltadas para o hardware hacking, mas basta olhar a nossa programação para ver que sempre houve espaço para tudo e qualquer tipo de assunto. Alem do mais, o Garoa sempre aceitou qualquer pessoa: basta a porta estar aberta e entrar, este sempre foi o nosso lema e sempre recebemos todos com a mesma atenção. Por isso mesmo, há uma grande renovação entre os participantes. Por isso mesmo, se você for nos visitar algum dia, não reconhecera nem metade do pessoal.
    Faço um mea culpa; desde o falecimento do Alberto, eu me tornei praticamente o único participante mais ativo que atua na área de segurança e tenho falhado em trazer mais atividades de segurança para o Garoa. Mas, como todos sabemos, hacking engloba muito mais coisas do que o conhecimento em segurança, por isso ainda acredito que estamos no caminho certo.
    De qualquer forma, para quem gosta do Garoa e se interessa por seguranca, ainda há a Co0L BSidesSP, um evento que surgiu no Garoa e neste mês terá sua 7a edição.
    Para finalizar, no Garoa não há egocentrismo nem nenhum “pica das galáxias”. Lá todos são tratados de igual para igual e todos sentam-se lado-a-lado para ensinar e aprender, pelo simples prazer de compartilhar o conhecimento.

  2. Anchises, o seu comentário foi aprovado pelo respeito que nutrimos por vc quanto algumas iniciativas, e também, pelo direito de resposta, o qual foi bem escrito.

    Agora, o garoa possui problemas sim e isso é divido a tudo aquilo que já foi descrito no post.

    Egocentrismo, joguinho de poder quanto a presidência e muito besteira feita e dita junto a algo que era para ser o hacker space de sp aberto ao público e às ideias.

  3. Gustavo,
    Sim, o Garoa tem problemas, afinal nada é perfeito nem possa ser melhorado. Mas não concordo que sejam estes problemas que você apontou. De qualquer forma, convido você e os seus leitores a visitarem nosso espaço para saber quem tem razão. O Garoa é aberto a participação de todos e fica pertinho do metrô.

  4. Convido os leitores deste blog a participarem da lista do Garoa (http://groups.google.com/group/hackerspacesp ) e a conhecerem a nossa sede pessoalmente para formarem sua própria opinião sobre os “problemas” do Garoa.

    Abraços
    Leandro (sócio do GHC)

  5. Sabe o que é engraçado, é que na #cpbr5, eu fui em uma palestra do garoa, porque já tinha ouvido sobre e por incrível que pareça, foi a pior palestra que fui na campus party, uma bagunça, autopromoção e conteúdo zero.

  6. Os eventos promovidos pelo GHC tem seus altos e baixos como qualquer evento… Criticas acho que para qualquer um podem ser bem vindas… inclusive para os eventos que o Coruja estava promovendo que jah vi uns ridicularizarem e outros aplaudirem… Agora que fundamento se tem fazer uma critica num blog particular de um grupo X que eu nao pertenço? O mais logico seria opinar no veiculo utlizado por este grupo e depois, e sim ai depois, colocar no seu blog particular o resultado daquela critica…. mas enfim, soh vou voltar a dar credito a este blog se este comentario for postado na integra… pois para mim que nao sou do GHC e mal frequento o mesmo me parece um certo ressentimento do autor do artigo…

  7. Olá Gustavo, é minha primeira vez aqui neste blog, cofesso que eu poderia ter tido um primeiro contato melhor com ele, talvez pela recomendação de algum texto bacana e que adicionasse… infelizmente vim aqui pq acompanho a lista de emails do garoa, que eu particularmente sou muito fã. Mesmo morando em outra cidade e ainda não tendo tido a oportunidade, assim como vc , de conhecer a “nova” sede, que já nem tao nova é 🙂

    Enfim, vejo que vc está incomodado, do contrário não teria publicado um texto de opinião (para não dizer difamação ou ataque gratuito) tão aparentemente genérico e sem muitos fatos verificáveis.

    Você se importaria de explicar um pouco mais das suas motivações por trás do post? Está se sentido ressentido com algo e acha que o Garoa contribui para esta sua situação? Você se considera alguém que ao contrário dos que tocam o garoa, tem “experiência sobre o que é e como deve funcionar um clube hacker”? Pretende abrir um?

    Quais são as coisas positivas e propositivas que você tem a oferecer? Acha que consegue escrever um post listando como seria o hackerspace ideal na sua visão, ou como vc faria diferente.

    Resumindo, como melhor utilizar esta sua energia (e dos ex-membros insatisfeitos que vc cita) do ressentimento para algo bom para o mundo?

    Espero que este nome “coruja de ti” consiga reverter a má impressão me causou com este post, quem sabe eu não volte aqui no futuro e leia algo realmente bacana! Nunca é tarde.

    []s

  8. Fabrício, eu pessoalmente aprovei este comentário por ser um dos poucos sensatos que já apareceu por aqui. Coisa difícil viu..

    O post sobre o Garoa foi feito após contato com 3 pessoas, que como eu, estavam ou estão descontentes com algumas atitudes do grupo que o forma.

    Em momento algum quis ofendi ou denegri o nome de qualquer pessoa, só deixei claro o meu ponto de vista sobre tudo isso, e, se de fato a história fosse fantasiosa, como o Anchises falou, não teria publicado alguns comentários e nem teria recebido emails concordando com tudo isso.

    Só espero que as coisas tenham melhorado por lá, mais nada.

    Agora respondendo as suas perguntas..

    Você se considera alguém que ao contrário dos que tocam o garoa, tem “experiência sobre o que é e como deve funcionar um clube hacker”? Pretende abrir um?
    Fiz parte do garoa hacker com intuito de aprender mais sobre a cultura hacker e ajudar a forma algo que pudesse auxiliar a comunidade, mesmo tendo ideias tão distintas dos diversos membros que faziam ou ainda fazem parte do grupo. Presenciei diversas brigas nas reuniões que participei devido ao egocentrismo e a necessidade de posse perante a instituição garoa. Alberto, Oda e Anchises eram e são alguns dos membros que mais seguiam a ideologia pregada pelo garoa, sem falso moralismo e sem mimimi.
    Não pretendo abrir um hacker space, por este motivo, não há respostas para Quais são as coisas positivas e propositivas que você tem a oferecer? Acha que consegue escrever um post listando como seria o hackerspace ideal na sua visão, ou como vc faria diferente.

    Resumindo, como melhor utilizar esta sua energia (e dos ex-membros insatisfeitos que vc cita) do ressentimento para algo bom para o mundo?
    Faço parte de um grupo que ajuda projetos embrionários engajados com a sustentabilidade e a disseminação da informação, seja ela positiva ou negativa. Não sabemos se isso será bom ou ruim para o mundo, mas algumas ações já mudaram a forma de pensar de alguns indivíduos.

    Sobre a má impressão causada por causa do post, eu resumo ao dizer o seguinte – não avalie um livro pela capa e nem acredite em tudo que lhe dizem.

  9. Thiago,

    já deixei claro para diversos membros do garoa os problemas que eles passavam ou ainda passam, sem expor a todos. Isso só veio acontecer depois dos acontecimentos do último evento.

    Veja, a ideia do garoa é boa, a forma como ela era ou ainda é conduzida é que deve melhorar.

    O interessante disso tudo foi ler os comentários da thread do garoa, coisa que só fiz agora por causa da agenda apertada, de gente que mal me conhece e não entende o que quer dizer crítica.

  10. É… começaram com essa história de skate pisca-pisca-voador-magico, fazer molde-de-nao-sei-o-que, jornalismo hacking, medicina hacking, artista hacking…

    E de hacking, NADA.

  11. Erick,

    dei uma olhada na lista de atividades do garoa e pude perceber que elas estão aumentando e melhorando.

  12. Jura que sai briga por causa de quero fazer pisca pisca de arduino ou eu quero usar a camiseta rebelde do Che Guevara…. esse é espirito hacker, empreendedor tupiniquim

Deixe uma resposta

Fechar Menu