O Google anunciou a remoção do filtro censor aos resultados de buscas feitos pelo Google.cn, contra a determinação feita anteriormente pelo governo Chinês. Com isso, o Google redireciona os usuários do Google.cn para o Google.com.hk, que está atrelado aos servidores instalados em Hong Kong e que não possui filtro algum de censura já que são uma parte independente da China. Agora qualquer um que utilizar o Google na China, vai descobrir que a praça da paz celestial não é tão celestial assim, e nem da paz.

A comunidade internacional está apoiando essa iniciativa do Google, além é claro do governo americano, mas eu aprendi um ditado popular: não cutuque dragão com vara curta. ele pode por fogo em você. O dragão nesse caso é a China que possui uma centena de crackers que conseguiram atacar com êxito além do Google, mais de 20 empresas por todo o mundo capitalista há pouco tempo.

Vocês não acham que a China, com sua política milenar de “quem manda aqui sou eu” não irá contra-atacar o Google ?

Eu não sei qual a resposta, só espero que isso não gere uma guerra, mesmo que seja cibernética.

Esse link apresenta real-time o status dos serviços do Google na China, para que os internautas possam monitorar a situação dos serviços na China após o fim da censura em seu site de buscas.

fontes: idgnow e itweb.

Compartilhar:

Este post tem 2 comentários

  1. Daniel Kratz

    Oi Gustavo,

    Na verdade o que eu realmente espero é que muitos tenham aprendido com o caso do Youtube e o bloqueio mal sucedido no Paquistão[1]. Hoje uma boa política de filtros de prefixos no BGP, sem dúvida, é fundamental.

    Na minha opinião, cedo ou tarde o Governo Chines vai determinar o bloqueio dos serviços do Google nos provedores locais…

    []”s
    Kratz

    [1] – YouTube Hijacking: A RIPE NCC RIS case study
    http://www.ripe.net/news/study-youtube-hijacking.html

  2. Gustavo Lima

    Concordo com vc Daniel, veremos qual será a reação do governo chinês depois da ação do Google. Só espero que essa reação não gere efeitos colaterais para quem não tem nada haver com isso.

Deixe uma resposta