Minha opinião pessoal quanto as “carreatas e comícios” em frente das maiores empresas de tecnologia da informação de SP que estão sendo organizadas pelo Sindpd é:

O nosso mercado é regido pela lei da oferta e da procura, e por este motivo, qualquer pessoa, com qualquer formação profissional pode ingressá-lo. Quantos advogados, arquitetos, engenheiros e médicos que você conhece e que trabalham com TI ? Quantos profissionais sem nível superior você conhece e possuem uma capacidade impar em programar ou criar uma nova ferramenta ?

TI é isso, qualquer um no planeta pode criar algo revolucionário e que facilitará a vida a nossa vida, basta uma ideia.

Sindicalizar ou normatizar a forma como somos contratados, produzimos e somos remunerados é um retrocesso descomunal. Cada profissional da área possui um taleto nato e este deve ser remunerado de forma diferenciada. Isso é feito hoje, com pesquisadores nos EUA. Os doutores que trabalham nestes laboratórios têm a sua remuneração medida pela qualidade de seus trabalhos e pela produtividade, não importando títulos.

Nivelar o trabalho é a mesma coisa que nivelar a educação. Por que uma criança super dotada não pode fazer faculdade no Brasil ? por causa da experiência de ser uma criança ? isso é ridículo e já foi provado que não funciona.

O Sindpd na minha opinião está fazendo algo totalmente arcaico para o mercado de TI brasileiro. O profissional faz a sua escolha quanto ao trabalho e ao salário. Se ele quer melhorá-lo, ele terá que estudar para isso e não pedir que um terceiro resolve o problema para ele.

SindPD, gaste energia, esforço e dinheiro para melhorar a qualificação do profissional de TI brasileiro, precisaremos de mais profissionais deste tipo nos próximos 5 anos. Caso não consigamos, teremos uma invasão incrível de estrangeiros.

Um último detalhe: Profissional de TI de SP, não pense que a sua empresa não irá lhe demitir se você entrar em greve, ela o fará e o SindPD vai lhe ajudar na homologação e em um possível processo trabalhista, até o processo ser julgado, você estará desempregado. Eu sou contra a greve e vc ?

Compartilhar:

Este post tem 23 comentários

  1. sou contra… pq quem está ganhando é o sindicato.. nao vai ninguem me convencer que estes caras nao metem a mao na minha grana, e nem sei ainda pra que. pra ter advogados que nunca estao la, pra assinar homologacao, pra meter o bedelho onde nao sao chamados. atualmente nenhum sindicato luta por direitos trabalhistas. eles servem para manter pessoas incapazes empregadas nas empresas em que trabalham, ja que a CLT exige que as empresas tenhao delegados, diretores e etc sindicais. (cabide de emprego lembra algo?). Faca as contas voce ai, com uma calculadora de padaria… 1 dia de salario x 40k sindicalizados (80k que ele diz que representa, e portanto pega um dia de salario de 80k). O direito de greve existe, e o direito de demitir um funcionario que nao tem o desempenho adequado tambem. Nenhuma empresa demitiria em 15 minutos, mas tem todo direito de demitir um mes depois, e o sindicato vai fazer a homologacao, e quem vai pagar o seguro desemprego sou eu que estou empregada com meu FGTS.
    Gustavo, o povo nao se informa querido… o problema é esse. e é muito mais facil terceirizar a responsabilidade de aumentar o salario. Antigamente o salario era aumentado conforme o tempo de casa… quanto mais antigo no emprego, mais dinheiro tinha. Os tempos sao outros e os “grevistas” ainda acham que é responsabilidade do sindicato / empresa, que eles tenham salarios que consideram “justos”. Justica é assim: se não está satisfeito, melhore e mude! Nao há mais o q reclamar desde que voce se RESPONSABILIZE por sua carreira… to contigo… babaquice de um cara que eu nem tenho ideia do que ele fez em TI (alguem tem o curriculo dele ai?)

  2. “Sindicalizar ou normatizar a forma como somos contratados, produzimos e somos remunerados é um retrocesso descomunal. “

    Você disse tudo nesse frase. Não é atoa que profissionais da area de pesquisa no Brasil estão “caindo fora” do seu país, pois sabem que estão sendo “nivelados” por baixo. Nada de discriminação, porem, se você é pago pela forma como você produz, você tem mais chances de um bom sucesso profissional.

    Não moro em SP, mas imagino a situação como deve está, todos temos o direito de ser francos com relação as condições de trabalho, mas vamos imaginar a seguinte situação. O Salário em SP para o profissional de TI suba 70%, hum? muito bom não é? O pessoal iria ter mais grana pra comprar nossos queridos gadget, agora você acha mesmo que a procura vai ficar estagnada?

    Os outros estados vão baixar em peso ai, pois nem todas as cidades/estados vão poder dar a mesmo teto salarial.
    (é o que ocorre com nossos físicos e químicos que se mudam daqui para o exterior)

    De novo, é um direito de todos protestar por algo que não concorda, isso é fato. Mas é uma postura arriscada, não faria se eu não tivesse seguro sobre.

    Abraços.

  3. Patricia,

    Você tocou em um ponto que realmente esqueci. Sindicatos, eu não tiro uma virgula do que você disse.

    Abraços.

  4. Não conheço bem os detalhes de sindicato, fora o fato de que ele tira do meu salário e isso é algo que eu queria que não acontecesse.

    Mas o fato é que a lei da oferta e procura ajuda também quem quer ser filho da p*ta, um exemplo bem simples, se você não quer colocar seu filho pra trabalhar no canavial por miséria tem alguém mais f*dido que você que o fará, se esse tipo de gente existe no mercado de TI, então é daí que o sindicato tirará sua força. A saída é tentar tratar bem seus funcionários…

  5. Hecton,

    Com exceção de Nova York, da área de Boston e Seattle, em praticamente todos os outros lugares nos EUA um profissional de TI receberá menos que recebe no vale do silício, dependendo de onde ele trabalha pode receber até a metade, mas isso ainda não ocasionou nenhum êxodo de empresas do vale, pelo contrário, as áreas para onde essas tentaram fugir, geralmente as exceções do começo do parágrafo, tiveram que pagar praticamente o mesmo pra tirar alguém da Califórnia.

    Uma coisa é eu mandar um time de suporte não presencial pra Tocantins, outra seria convencer meu time de desenvolvimento principal, com profissionais com mais de 3 anos de experiência cada, que morar lá tem os mesmos benefícios que morar em São Paulo e receber mais…

    Até hoje o time de engenheiros principal das empresas que mandaram as linhas de produção pro interior trabalham em grandes cidades.

    A moral da história é que eu duvido que um aumento salarial para profissionais de TI em São Paulo causará um êxodo das vagas, praticamente a maioria das empresas tem os maiores clientes em São Paulo, sair seria abrir as portas pra concorrência ganhar espaço com a sua ausência.

  6. Ricardo,

    Sim, eu concordo com você, o exemplo que dei foi apenas suposição.

    Só o que eu quis dizer é, há um tendência natural de procurarmos boas ofertas e condições de trabalho, se um estado começar a oferecer uma muito superior aos outros, há de supor (como eu fiz) que uma boa parte de profissionais sejam atraidos para esse estado, mas há situações diferentes entre os extremos e com administrações diferentes. O que se torna delicado em momentos como esse.

    Abraços.

  7. “Justica é assim: se não está satisfeito, melhore e mude! Nao há mais o q reclamar desde que voce se RESPONSABILIZE por sua carreira”

    Concordo Patricia.

  8. Se sindicato fosse bom, não exisitiriam tantos. Temos até o absurdo de ter o Sindicado dos Funcionários de Sindicatos!!!!

    Também sou contra qualquer tipo de greve, e sou partidário do seguinte pensamento “se não está feliz, põe a viola na sacola e vai tocar em outra praça”

  9. Li certa vez que o trabalho técnico na área de ti é um dos mais estressantes. O foco deveria ser diminuir nossa carga horária de 40h para 25h semanais e ter um piso( os jornalistas são assim)

  10. Trabalhar 25 horas por semana… é menos que telemarketing… logo o piso seria menor que o de telemarketing.

    Como diz o gustavo, retrocesso

  11. não necessariamente.. o piso dos jornalistas não diminuiu por conta disso.
    inclusive em concursos públicos de 40h a carga horária para jornalista é ajustada para 25h e o salário se mantém.

  12. Vocês que antes deixaram suas opiniões. A gente não gosta mesmo que mexam em nosso bolso, certo? Mas ai de nós se não existisse convenção coletiva de trabalho. Mas vocês são pessoas que tem uma formação, estão bem empregados e satisfeitos com seus salários. E como a área de TI não pára, tem muita gente estudando para ocupar o seu lugar. Você ficará “velho” e logo será substituido por um cara novinho cheio de gás para produzir e as empresas louca para te substituit por esse que acabou de sair da facu e está louco pelo que você ganha. E ai que pergunto e a sua experiência, onde fica?
    O sindicato tem fiscalizado as empresas em bom nome da Convenção Coletiva de Trabalho.

  13. O que a CLT tem a ver com os sindicatos ? um dos poucos q funcionam neste país é o dos metalúrgicos. Como o SINDPD irá fiscalizar todas as empresas e empregados do alto do seu maravilhoso e moderno prédio, onde parte do seu salário é responsável por mantê-lo. Conhecimento é totalmente diferente de experiência, se fosse diferente disso, todo doutor formado teria um super salário, mas muitos deles ganham salário mínimo, quando arrumam um emprego.

  14. O povo tem que parar de ser hipócrita, a profissão de TI é umas das menos valorizadas nesse pais, trabalha muito, gasta muito com estudos e o retorno é sempre tardio e nunca compensa. Nem médico estudo hoje em dia igual alguém na área de TI que tem que ser especialista em tudo, nem todos os médicos vão ficar ricos, mas sempre vão ganhar bem e sempre vão ter mercado, agora quem trabalha em TI ou é muito especializado ou tem que ficar se matando o resto da vida.
    Um piso de engenheiro hoje me dia é de 4550 reais, não pode ganhar menos que isso, agora a maioria que trabalha com TI começa com no máximo 1500 reais em média, tirando quem mora em são paulo e o custo de vida é exorbitante.
    Sou totalmente a uma regulamentação da profissão onde deve se ter um piso mínimo igual engenheiro e uma carga horária de trabalho menor, qualquer um que trabalhe com TI sempre vai estar trabalhando a mais do que o seu horário normal de trabalho, de alguma forma.
    Os índices de desistência em cursos de informática são os maiores do pais, ninguém quer ficar ralando e se matando hoje em dia, um profissional de TI que seja super preparado e estudado nunca vai ganhar o que outro no mesmo nível de estudo ganha com outras profissões como médicos, advogados e engenheiros.

    Lá fora um profissional de Informática é valorizado, tudo que precisa de conhecimento técnico é valorizado aqui tudo é terceirizado e vai chegar uma hora que não vão querer pagar o quanto você vale e vão te mandar embora e contratar qualquer um que consiga fazer o serviço, não tão bem igual ao especialista mais faz por um salário bem menor.

    Mercado de TI no Brasil só ganha quem monta uma empresinha e presta serviços, não importando a qualidade, está faltando profissionais qualificados, mais isso sempre faltou, o pais precisa evoluir muito ainda para entender que precisa investir nas áreas de tecnologia para a economia poder avançar, sem ficar vendendo apenas materia prima.

  15. Com todo o respeito, patético o seu texto. Os sindicatos existem para equilibrar a relação de forças entre a empresa e o funcionário, pois a empresa SEMPRE terá poder sobre você. O que você chama de “retrocesso” são direitos adquiridos que os profissionais de TI possuem (como todos os outros) e estão sendo defendidos pelo Sindicato. O sr. citou advogados, arquitetos, etc, embora essas categorias não tenham um “sindicato” propriamente dito, TODAS ESSAS possuem entidades de classe para defender os direitos das mesmas. “O profissional faz a sua escolha quanto ao trabalho e ao salário.” Totalmente verdade, mas o sr. está completamente desinformado sobre o mercado, supondo-se que trabalha com TI. Ou o sr. já ouviu falar de “CLT Cotas”, “CLT Flex”, e outras formas de contratação específicas das empresas de TI para burlarem a lei? O que o sr. está defendendo é apenas o ponto de vista dos patrões, provavelmente influenciado por algum “formador de opiniao”. Com todo o respeito à sua opinião, mas se informe antes de escrever bobagens.

  16. Tiago, percebo que são pessoas como vc que fazem o mercado de TI brasileiro ser o que é, estagnado. Vc está nivelando o mercado e isso é errado. Sem cabimento o seu comentário.

  17. O amigo Tiago não sabe o que é o mercado de TI e pelo comentário que fez parece nucar ter trabalhado em uma equipe de TI.
    Gustavo a resposta para ele é bíblica :

    “Não vale a pena conversar com o tolo, pois ele despreza a sabedoria do que você fala.” Provérbios 23:9

  18. Zanin e Tiago, com todo o respeito às suas opiniões, acho que o que não podemos confundir aqui a satisfação e o contentamento que vocês possuem com as vossas carreiras ( e seus empregadores ) e o que de fato acontece no mercado de TI no Brasil. Tenho uma pequena empresa de TI e é muito difícil ganhar dinheiro com TI – ao contrário do que vocês pensam. Se há alguma dúvida, faço aqui um desafio: pegue o seu notebook, pense numa boa ideia e ponha a mão na massa para desenvolver produtos competitivos… Bata de porta em porta para vender o seu produto, faça o seu produto ser um sucesso e ganhe rios de dinheiro … Vamos encarar a verdade: Se isso fosse fácil, todos fariam. Concordo plenamente com a opinião do Gustavo. “ normatizar a forma como profissionais de TI são remunerados é um retrocesso descomunal”. É verdade que muitas consultorias ( na maioria multinacionais ) exploram a questão de horas-extras e submetem o funcionário a muita pressão, mas veja, será que o profissional de TI não sabia que essa era a regra do jogo quando enviou o seu curriculum para aquela empresa bacana da Berrini, Faria Lima ou da Av. Paulista ?? Quem foi enganado aí ? É miopia comparar o profissional de TI com um cortador de cana ( como aparentemente faz o presidente do SindPD ). Na verdade, em TI as “empresas exploradoras” tem um grande problema de rotatividade de mão de obra. Por que será ? Por que como disse o amigo aí em cima, o profissional põe a viola no saco e sai fora. Na minha pequena empresa, tenho profissionais com 5 anos de casa que ganham menos do que um garoto brilhante que ainda está iniciando a carreira. Pergunto: “Devo valorizar a experiência ou principalmente o talento ?” Devo dar valor ao mérito ou à formalidade de “tempo de casa” ? Para mim, como empregador, seria um alívio se este piso fosse aprovado, pois teria um motivo concreto para abaixar a minha folha de pagamento. Agora a pergunta que não quer calar: Será que isso será realmente bom para a TI brasileira ? Será que será bom para este garoto brilhante ?

  19. Quem tem talento nato ou é “garoto brilhante”, como citou alguém, vai conseguir uma função melhor. Simples assim. Como em todas as outras profissões.

  20. Não é oferta e procura, isto é apenas uma variável mas não é ela que abaixa os salários de forma tão ridícula. Estude a fundo o mensalão do DEM no governo de Brasília (GDF) e depois faça um diagrama com os principais atores. Você verá claramente o porquê dos baixos salários. A formação de Analistas de Sistemas leva décadas, não existe isto de alguém já nascer com isto. Agora para fazer qualquer sisteminha é bem mais fácil.

  21. Sindicato tem que ir brigar com o GOVERNO, reduzir os impostos cobrados no nosso holerite, já que governo nos estrupa com tantos impostos.
    Pensem ae se um Funcionário é registrado com 7k por mês ele custa no total para empresa 14k ou mais!!!!. O problema a ser sanada é esse, quer ganhar mais?, quer mais reconhecimento? ESTUDE TRABALHE MAIS faça a diferença na empresa. O que me deixa LOUCO é a quantidade de descontos no meu Pagamento, e o governo botando pra fuder com gente.
    Sindicato va fazer algo que preste e va tretar com o governo.

  22. Putz, que visão mais individualista e egoísta dessa galera. Quer dizer então que todo mundo agora tem que ser garoto brilhante. O resto que se exploda né? Tudo mundo agora tem que nascer com talento senão ta condenado a ganhar merreca o resto da vida. Eu só queria saber quantos de vocês se consideram garotos maravilhas talentosos super mega espertalhões? Meus colegas, vamos acordar. Toda essa luta não se trata só de salário. Se trata também de valorizar a profissão e proteger o vedadeiro profissional de TI. Separar o joio do trigo e tirar os paraquedistas de profissão do caminho. Remunerar o talento não significa o detrimento dos não talentosos. Ser talentoso é excessão e não a regra. Em qualquer profissão. O profissional de TI precisa saber o valor que a sua força de trabalho tem. Hoje em dia tudo é TI. Sem TI o mundo para!

  23. Por um lado concordo quando alguns colocaram que tempo e experiência não é necessariamente motivo para melhor remuneração, afinal no nosso mercado visão e criatividade são fatores determinantes para dizer o quanto nosso trabalho vale.
    Porém não podemos permitir que um jovem “brilhante”, mas ainda não lapidado, se prostitua por R$10, R$50 ou R$100 reais a mais no salário, ou uma empresa que tenha o Vale um pouco melhor.
    Nossa profissão é cara, os valores e o tempo que gastamos para nos preparar e sermos “profissionais” devem ser considerados, acredito que uma unidade regulamentadora da profissão seria muito bem vinda, afinal outros profissionais citados acima tem seus conselhos (CRM, CRA, CREA, OAB) não vejo o porque os profissionais de TI não podem ter o mesmo.
    Ao contrario do que alguns colocaram, normatizar e criar um piso, por exemplo, não seria nivelar por baixo, mas sim criar justiça, (afinal 1.500,00 como piso da categoria chega ser piada), a quem ganha mais vai continuar ganhando mais, os bons continuarão sendo valorizados pelo que podem produzir,
    Por tanto, vamos combinar, GREVE é PALHAÇADA, mas temos moralizar, quem sabe um conselho sério e menos baderneiro, possa conciliar nossas visões e realmente trazer benefícios a nossa categoria.
    E só para constar, quem tem medo de redução salarial só por conta da criação de um piso para categoria, ou não confia em sua capacidade, ou se supervaloriza, ou sabe que é um merda e pode ser substituído a qualquer momento, então seu salário não é justo. Porque os bons vão continuar sendo bons, e quem ganha 20.000 vai continuar com seus 20.000, ou você acha que seu chefe vai te demitir para contratar um recém formado “jovem brilhante”.

Deixe uma resposta

Fechar Menu