A segurança da informação aumentou e melhorou muito nesta última década, novos recursos e tecnologias foram criadas e implementadas em todas as ramificações das empresas com o medo de ter seus web sites pichados pelos Script Kiddies (Hackers que tem como principal objetivo a alteração do web site de uma empresa), temos como exemplo o site da Telemar que há 5 anos atrás sofreu uma pichação devido a falha humana (colocaram em manutenção o website desligando a sua segurança – alteração de regra no Firewall). Medo também quanto o furto de informações, tendo como exemplo empresas de cartões de crédito, bancos, NASA e o Pentágono.

Hackers (que traduzindo literalmente quer dizer “fuçar”) na verdade são pessoas com conhecimentos avançados em tecnologia da informação, segurança e programação que têm como objetivo descobrir falhas em programas, sistemas e redes, mas sem causar danos e sim informar aos seus criadores da existência de falhas em seus ambientes computacionais. Temos como exemplo o caso da falha de segurança no web site da ONS, onde um Hacker achou a falha e publicou para o mundo, mas ele não fez nada com o site, só alertou da existência da falha. Porém algumas empresas ou entidades vêem esse tipo de divulgação quanto a vulnerabilidades uma coisa errada e em alguns casos, ilegal.

Sites como milw0rm, packet storm e securiteam são especializados na divulgação de vulnerabilidades, textos de como realizar invasões e programas que auxiliam a executar invasões. Outros sites como Hak5, pentestitdarknet, que na minha opinião são os melhores do mercado, ensinam passo a passo de como você pode burlar um sistema ou redes, indicando formas, melhores programas e fóruns.

Segue um vídeo abaixo do Hak5 sobre uma das técnicas de detecção de invasão:

Cracker são as pessoas que possuem conhecimentos de Hackers mas utilizam esse conhecimento para o mal, exemplo foi o caso dos ataques direcionados ao Google e a empresas como a Juniper, como falado no artigo China, Índia e Ucrânia – Celeiros de Conhecimento ?

Uma informação importante: tornar-se um Hacker não é uma tarefa tão fácil como visto em filmes, programas de TV ou Internet. É necessária dedicação e várias horas de estudo em diversas linguagens de programação, sistemas operacionais, redes e tecnologias para você ter conhecimento suficiente para entender por completo um ambiente computacional, mas não é impossível.

Em São Paulo, existem cursos voltados para quem deseja se tornar um especialista em segurança da informação, como no caso dos cursos Hackers Expostos: Técnicas de intrusão em redes corporativas e Hackers Expostos: Técnicas de intrusão em redes corporativas à distância ambos ministrados pela 4linux.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

Fechar Menu