Várias pessoas me perguntam por que eu não falo sobre o produto voltado à virtualização criado pela Microsoft, o Windows Server 2008 Hyper-V, a resposta é simples: Eu nunca vi este produto funcionando ou qualquer projeto de grande escala utilizando-o, ainda.

A Microsoft entrou tardia na onda da virtualização criando um produto que possui como base o Windows Server 2008, que por sua vez  não foi bem difundido pelas empresas, a migração de servidores Windows Server 2003 para o Windows Server 2008 está ocorrendo de forma planejada e lenta, isso é o que tenho notícias de várias empresas que possuem um parque de servidores Windows com mais de 1000 máquinas.

Vale aquela expressão: Em time que está ganhando não se mexe. Mas acredito que em 8 a 14 meses estaremos com um parque bem maior de servidores Windows Server 2008 já instalados.

Pesquisei um pouco quanto aos comparativos tanto de arquitetura e funcionalidades, como o de valor de licenças entre o VMware vSphere e o Hyper-V, acebei encontrando a tabela abaixo:

Dependendo da infraestrutura montada e a quantidade de licenças e servidores utilizados, o Hyper-V na maioria dos casos fica mais caro que o VMware vSphere devido a densidade de servidores virtualizados, máquinas virtuais – VM.

Porém a Microsoft possui um coringa na manga: desconto e bem agressivo. Aqueles que são parceiros Microsoft e que apresentam projetos que são vantajosos tecnicamente como publicamente, leia-se marketing, recebem descontos quanto ao valor da licenças Hyper-V utilizadas que chegam na casa de 70%, com estes valores é possível chegar a uma diferença de preço de 50% quando comparados com valores VMware vSphere. Soube desses valores de desconto devido a alguns conhecidos que participaram de concorrências e projetos grandes de virtualização onde estavam na disputa a Microsoft e a VMware.

Alguns detalhes quanto a arquitetura desenvolvida pela Microsoft para o Hyper-V:

Um dos postos de comparação mais importantes entre o VMware vSphere e o Hyper-v é quanto a compatibilidade de GuestOS em ambos os sistemas, GuestOS são os sistemas operacionais (SO) que você pode instalar na plataforma virtualizada. A VMware leva uma larga vantagem quanto a isso devido a quantidade de SOs compatíveis com o vSphere, como demonstrado na figura abaixo:

A quantidade de SOs compatíveis com o vSphere cresce ainda mais quando você utiliza o sistema de compatibilidade da própria VMware, o qual você pode acessar pelo link, esse número passa de 30 SOs compatíveis rapidamente, já o Hyper-V da Microsoft possui uma pequena lista de sistemas compatíveis, tendo em sua maior parte compostas por SOs da própria, vejam na lista abaixo:

Isso pesa em muito na hora da composição da arquitetura de um ambiente com centenas ou milhares de servidores que serão virtualizados, você facilmente encontrará uma relíquia que precisa ser migrado já que ninguém possui o código fonte da aplicação que roda no mesmo ou ninguém sabe como colocar esse carinha no ar do zero.

Acredito que a adoção de ambientes virtualizados utilizando o Hyper-V será polêmica mas ocorrerá, de um lado os evangelistas Microsoft com valores bem agressivos e do outro lado os que trabalham há algum tempo com ambientes VMware, ambientes estes que funcionam, são heterogêneos e fáceis de escalonar.

Encontrei algumas empresas no Brasil que implementaram o Hyper-V em sua infraestrutura, na sua grande maioria foram empresas públicas, autarquia e fundações.  Este paper tem como objetivo derrubar 10 mitos criados pela VMware quanto as comparações feitas ente o seu produto, vSphere e o Hyper-V.

Compartilhar:

Este post tem 5 comentários

  1. Só um comentário: o Hyper-V Server 2008 isolado do Windows Server 2008 já foi lançado, é gratuito e roda já em outros Windows Servers, sem a necessidade de ter que comprar o Windows Server 2008. Foi uma boa jogada deles. E segundo um white paper da Microsoft eles tem clientes que usam o Hyper-V em larga escala (mais de 4500 servidores virtualizados).

    O que eu vi é que os dois lados (VMware e Hyper-V) mentem muito: suas páginas web distorcem informações das especificações do software concorrente.

  2. concordo com vc Davi, tanto a Microsoft quanto a VMware utilizam a informação ao seu bel prazer.

    Porém eu tenho visto mais implementações com VMware do que com Hyper-V, muito mais mesmo.

  3. Sgiro procurar sobre a virtualização do banco central . um ótimo cas de hyperv em escala r

Deixe uma resposta

Fechar Menu