Há dois, o grupo hacker Lulzsec anunciou a sua retirada e lançou um manifestou explicando os seus motivos. Muitos blogs, sites de notícias e especialistas em segurança da informação ficaram aliviados com a notícia, mas algumas pessoas, como eu, ficaram com a pulga atrás da orelha  e se perguntavam: Mas por que que eles foram parar logo agora que a mídia estava fazendo um puta estardalhaço para tudo que eles faziam ?

A resposta está na análise de um novo projeto encabeçado pelo grupo denominado schoof for new hackers. Este projeto tem como objetivo ensinar a arte do hacking para jovens aspirantes e curiosos. Preparar novos soldados para novas batalhas, pois a guerra não acabou, na opinião dos fundadores do Lulzsec.

O problema que o Lulzsec passou é o mesmo que o grupo anonymous está passando, muito cacique, mas pouco índio. Todo mundo queria mandar, opinar, discutir, mas nada de atuar. Tinha muito “garganta” no grupo, mas poucos detentores de conhecimento capazes de executar as tarefas planejas. Resultado, as ações estavam começando a falhar e o grupo se viu obrigado a parar.

O lulzsecbrazil sofre do mesmo problema. Quem não já participou da sessão comédia do canal do LulzsecBrazil no IRC. Fundamentos de TCP/IP e segurança são discutidos de forma acalorada por jovens entre 11 e 13 anos. O pessoal quer utilizar o LOIC, ferramenta preferida por eles para realizarem ataques DDoS sem saber o que é um ip spoofing. Mal e porcamente, eles consultam o wikipédia, em português, para esclarecer algumas dúvidas. Em resumo, acabaram de entrar no ônibus e já querem sentar na janela.

Acreditasse que dentro de todos os membros do lulzsecbrasil, somente 10 pessoas detenham o real conhecimento necessário para realizar os últimos ataques que ocorreram contra os sites do governo e de algumas empresas e poucos deles possuam o farramental para tal.

Não é só dentro das empresas que estão faltando bons profissionais de TI, dentro dos grupos hackers também.

Compartilhar:

Este post tem 5 comentários

  1. Repito o que eu disse em outro comentário, todo mundo só quer funk, balada e drogas leves. A maioria é um bando de rebeldes sem causa, que agora achou um motivo de se rebelar contra o “sistema”, já que está na moda ingressar em algum dito grupo hacker e atacar sites “institucionais”. Querem fazer algo significativo indepentente das consequências? Exponham a sujeira de um local chamado Brasília… Essa de escola de hacker é uma furada, eles vão lancar algum tutorial ou mandar olhar a Wkipédia, Youtube ou usar o Google, que segundo o Gustavo todo mundo já sabe que até a vó dele consegue usar. Esse pessoal da “pré-escolinha” hacker não quer aprender sobre tecnologia, eles querem é anarquia, pois se tivessem interesse em aprender já teriam aprendido… E outra coisa, sem dedicação e áduo estudo não se chega a lugar nenhum, pois essa história de hacker “Nissin Miojo” não existe.

  2. Isso parece piada ne… E como comentado no outro post; ao invéz de atacar sites de pornografia infantil e afins, ficam gastando dedo em grandes empresas e entidades, e da nisso… Grandes entidades, costumam ter grandes muralhas, se vc ataca sempre, uma hora eles te pegam… E foi isso q aconteceu… Falta de planejamento gera retrabalho, isso o Brasiliero se amarra hehehe

  3. Acho a mesma coisa que Airton Alves Medina.
    O IRC LulzsecBrazil existem mais perguntas do que respostas.
    A grande maioria que saber como foi feito o ataque ou como faz para ser trona um “HACKER’.
    LulzsecBrazil conseguiu fazer uma união temporária dos grupos “hackers” mais infelizmente o ego e fama não desaram a união continuar, muitos ataques feito são de autoria de outros grupos.

  4. VAO FUNDO!
    ISSO AI, PEGAM O LOIC, UTILIZEM SEU IP DE VELOX/SPEEDY/3G E ESPEREM A RESPOSTA!

    Mas ó, não vai chorar pros direitos humanos quando forem presos não ta? no Brasil nao tem lei contra hacker, por isso nao espere ser condenado por isso, espere o pior 😉

    abcs

  5. Agora com advento de “crews hacktivistas” em pró de um paradoxo tudo fica ortodoxo. servers como 2600 e server clandestinos como redmexico e IRCDs em laranjas vão lotar.

    No meu ponto empírico estou escorado no “Jargon file”,Não desmerecendo atitude de grupos já que os fins não
    conheço.

    DoS usando Spoofing ou simplesmente alterando remetente enganando o destinatário, para ilustrar a visão cromatica do wikipédia , claro que só é possível com RAW sock, isso qualquer
    um faz des que seja programador OpenSource, único problema é fazer o checksum do pacote já que tem que escovar bit,resto do código nem usa o cérebro.

    usar o martelo para testar sua casa com OpenBSD+pf+carp beleza agora testar em uma favela do brasil que fica uns serverzinho com Rwindows e uns hak barracuda véio ai é covardia. tu mandando pacote com remetente e destinatario com ip do alvo já faria o server travar ele ia ficar se perguntando e se perguntando infinitamente… hauiaiahuiahiahahua

Deixe uma resposta

Fechar Menu