Analistas de segurança em todo o mundo vêm reportando a descoberta de uma série de malwares que foram criados por governos com o objetivo de infectar, monitorar e em alguns casos, causar danos aos computadores dos cidadãos.

Na semana passada foi a vez do governo alemão, o pessoal do Chaos Computer Club encontrou um interessante malware que infectava máquinas Windows e para piorar a história, ele cria brejas para outras pragas infectarem o seu hospedeiro. Mas essa história não é novidade para quem trabalha com segurança da informação para governo, é até normal.

Grandes corporações já praticam isso há anos, os governos só copiaram a ideia para rastrear possíveis “criminosos”. Há relatos que fabricantes de antivírus foram obrigados a alterarem os seus produtos para não detectarem pragas geradas por governos.

O BigBrother é aquele que nos cobra, alimenta, cuida e enterra, o governo.

Compartilhar:

Este post tem 14 comentários

  1. ai gustavo otima materia,mas fica a pergunta para as pessoas que usam windows oq fazer?

  2. Migrar para linux. kkkkkkkkk

  3. Cara, quando se trata deste assunto, pode ser Windows, Linux, BSD, o caralho que for, o governo vai desenvolver Malwares para qualquer tipo de SO, o esquema é reforçar a segurança na borda da rede (pelo menos é possível evitar problemas e controlar o tráfego).

    Lembrando que esse tipo de “espionagem” já está nos celulares (Principalmente em IPhone).

    Ainda acho que é falta de antiética de fabricante de antivírus ou qualquer outra ferramenta que realize a “camuflagem” de Malwares desenvolvidos pelo governo, “é um tapa na cara da sociedade”, pagar por um produto que tem como função segurança aos computadores e mesmo assim camuflar Malwares que possam trazer risco ao equipamento?
    Existem outras formas de monitorar sem colocar equipamentos em riscos… Ahh me esqueci, para funcionário publico que paro de estudar no técnico em programação aonde aprendeu Clipper, essa é a melhor opção!
    Bando de incompetente!
    Gustavo, muito boa esta informação!

    Abraço!

  4. Depois reclamam de deface no site do governo.

  5. a melhor opiçao é tentar programar e fazer uma propria forma de defesa contra o governo…

  6. desculpa eu escrevi opicão…
    o certo é “opçao”

  7. João Paulo de Andrade
    Anti-ética nada, deixa o Estado chegar ai na sua casa/empresa e dizer assim em algum tipo de mandato: “Ou você faz o que mando, ou você perde sua empresa.”, ou você acha que não existe uma máfia por traz do Governo?

  8. to com o João Paulo nessa, é bem mais facil estar do lado da lei quando é vc quem julga, más com a internet do nosso lado agente pode virar esse jogo, vide o pessoal do wikileaks , que apesar de terem se l@scado abriram nossos olhos pro potencial que agente tem.

  9. Então João Pedro, este tipo de monitoramento deve ser feito através de Operadora, e não em nível de Sistema Operacional, entrando na questão de “Direito de Privacidade”, conforme a lei determina e pela própria segurança de informações.

    Um Hacker pode muito bem estudar o Malwares desenvolvido pelo governo e assim desenvolver uma ferramenta para controlar máquinas infectadas, você já imagino o risco que isso pode trazer para o próprio governo?

    Lembre-se, hoje em dia existem muitos Crackers que querem de qualquer jeito ferrar com o governo.

    Infelizmente não confio em programadores que não possuem conhecimento em segurança, lembre-se que nem todos os programadores em C, C++, Java, .Net, ect… Não tem um bom conhecimento em programação segura, apenas sabe fazer o sistema funcionar, não leva em consideração a segurança, como escuto de muitos programadores:
    “ – Problema de Infraestrutura!”

  10. Concordo. Muitas vezes mal sabem redes…

  11. Fuck the Police!
    kkkkk

    Galera, pra que o espanto?

    Isso acontec a anos…….mesmo antes de usarem computador……isso é governo……eles querem nos manipular =D (y)

  12. O João Paulo disse: “é um tapa na cara da sociedade”, pagar por um produto que tem como função segurança aos computadores e mesmo assim camuflar Malwares que possam trazer risco ao equipamento?

    Bem , 90% dos usuarios não paga por software anti-virus !!!

    O motivo de a maioria dos softwares “qualquer um” ter versão gratuita é justamente similar ao assunto desse artigo, ou seja, vender informação e habitos dos usuarios. Os produtores de softwares são empresas ou pessoas com interesses financeiros ou interresses em alguma coisa que custe dinheiro e por isso podem ser comprados.

    Ja existem muitos relatos da empresa COMODO ter vendido certificados para fabricantes de virus, que fariam esses passarem por qualquer anti-virus ou proteção existente no mercado.

    Concluindo, acho que o interesse é muito mais financeiro do que interesses de governos por seus cidadãos.

  13. “Ahh me esqueci, para funcionário publico que paro de estudar no técnico em programação aonde aprendeu Clipper, essa é a melhor opção!
    Bando de incompetente!”

    @João Paulo de Andrade, já tentou fazer uma provinha de concurso para um órgão de maior porte?
    A incompetência está nos cargos políticos, não nos servidores que ralaram MUITO para chegar aonde estão.

Deixe uma resposta

Fechar Menu