Menos de 10% dos cibercrimes são informados ou registrados no mundo.

Tags: , , , , , ,

Depois de conversar com uma série de profissionais que trabalham com segurança da informação em todo mundo nesses últimos 3 meses, eu constatei a seguinte coisa: Menos de 10% dos ataques, invasões, disseminações de vírus, phishing e outros cibercrimes vão à público.

Corporações de todos os tamanhos não informam para órgãos ou agências especializadas em segurança sobre algum cibercrime que elas sofreram e o motivo é: Medo de sujar a imagem da empresa perante os seus clientes e o público.

A Symantec tem um projeto muito interessante que está tramitando no congresso dos EUA que obriga a toda e qualquer empresa informar aos órgãos ou agências especializadas em segurança sobre algum cibercrime que ela sofreu, isso é para poder analisar e tomar as medidas de segurança, o quanto antes, e até mesmo ter uma base de dados de cibercrimes correta e atual.

O problema está no fato que ninguém gosta de dizer que a sua rede ou seus computadores foram comprometidos por algum engraçadinho, no caso o Cracker. O quanto de ruim ou danoso essa informação poderá ser para um banco, um órgão do governo ou uma grande empresa ? Por isso a lei sugerida pela Symantec ainda não foi aprovada.

O CERT apresentou os dados de cibercrimes de 2010 e você pode conferir no gráfico abaixo:

E continuo afirmando que o gráfico acima não chega a ser 10% do que ocorre de cibercrimes em todo o mundo. Há muita coisa nova no mercado de segurança da informação rolando, mas poucas pessoas têm essa informação.

Parece que o medo assola empresas e profissionais de TI quando o assunto é invadir computadores ou redes utilizando novas técnicas e ferramentas. Isso tem que parar e rápido. Quanto mais rápido tivermos uma informação quanto alguma ameaça, mais rápido teremos uma solução.

VEJA TAMBÉM

Em 1 ano, o Nginx cresceu mais de 300% Não me surpreendeu em anda a  análise feita pelo Pingdom quanto ao crescimento de sites que passaram a utilizar o Nginx, servidor HTTP criado pelo Igor Sysoev em 2002. Este http server simplesmente cr...
Horário de verão acabando e um verdeiro exército sendo montado para suportá-lo. Neste final de semana termina o horário de verão brasileiro, muitas pessoas estão felizes com essa mudança, outras tristes principalmente aquelas que vivem em regiões litorâneas e todo dia acabando te...
Jarlsberg, Aprendendo a como ser um Script kid. Existe um projeto chamado Jarlsberg (olhem como se pronuncia esse nome /yärlz’·b?rg/) que é uma aplicação que roda direto da Internet, mas você também pode fazer o download da mesma e rodar no seu mic...
COMPARTILHE ESTE ARTIGO

COMENTÁRIOS

Um comentário em “Menos de 10% dos cibercrimes são informados ou registrados no mundo.

  1. victor rebli

    Difícil mesmo, é tentar deduzir os motivos por trás dessa iniciativa da symantec.

    Seria irônico pensar que agora a symantec busca uma web mais segura, se é essa a imagem mesmo que ela quer passar.

    Att, Victor

DEIXAR UM COMENTÁRIO

MENU