Escandâlos mais sérios estão vindo a toa quando o assunto é o metrô do Estado de SP e suas ramificações. Há poucos dias saiu uma excelente reportagem na Carta Capital – me tornei assinante – com o título Metrô-SP à beira de tragédia.

Em resumo, a reportagem apresenta os graves problemas que os vagões de metrô-SP, mesmo que reformados, possuem e que afetam a vida dos cidadãos que os utilizam. Vejam uma nota retirada na íntegra:

“Para piorar, fiz um teste e percebi que o botão de emergência, quando acionado pelo usuário, não tocaria nenhum alarme na cabine”, continua, apontando defeitos básicos na segurança do sistema. “Somando essas duas falhas, o trem poderia estar pegando fogo e o operador não saberia. O usuário tentaria informá-lo através do botão de emergência e não conseguiria, pois não se escutaria nenhum alerta na cabine. Essas falhas foram registradas. E são constantes.”

Daí, o governo de SP acusa a mim e ao Jairo de terrorismo devido a falha no sistema de comunicação de uma das linhas do metrô, onde graças a um simples laptop, um sistema operacional linux e uma antena wi-fi é possível parar uma composição inteira de vagões. Eu disse parar, sem abrir portas ou causar quaisquer danos físicos ou mentais a população.

O interessante é que nós informamos à todas as autoridades e envolvidos do metrô quanto a falha, e explicamos as possíveis soluções. Mas até agora nada foi feito.

Para deixar a história bem mais interessante, um curioso, vulgo profissional que gosta de pesquisar sobre segurança, visitou algumas estações de metrô há alguns dias e descobriu que diversas das redes wifi utilizadas pelas empresas que trabalham por lá utilizam WEP. Criptografia que qualquer criança de 8 anos de idade consegue quebrar.

Ele não foi mais afundo, não tentou quebrar a criptografia fraca das redes e descobrir o que rola por lá, por ser considerado um crime.

O fato é – o metrô-sp possui sérios problemas. Eles, governo e empresas que trabalham para o metrô, sabem disso, mas estão cagando e andando para sua, para minha ou para segurança de qualquer um que venha utilizâ-lo como meio de transporte.

Enquanto isso, na casa do Haddad – vamos aumentar os corredores de ônibus em toda SP. Isso porque logo logo o metrô vai dar merda, e eu quero que o povo veja que eu pensei nele, colocando mais pistas para os busões. O problema será quando algum espertinho falar que – “espera, então vc já sabia do problema com o metrô.”

Compartilhar:

Este post tem 2 comentários

  1. O Haddad esta por fora do “esquema” do metrô que é do Governo

  2. Fernando Souza, voce nao entendeu o ultimo capitulo. Leia tudo denovo e presta atencao fica implicito o seu cometario. Esse do metro de SP parece aquele caso do “hacker-mendigo” que avisou o pessoal de uns jornais dos Estados Unidos que os sites das publicacoes estavam praticamente abertos para qualquer um publicar o que quisesse e ele foi preso por terrorismo. O cara avisa que a porta da sua casa esta aberta e ele é preso por furto ou invasao de propriedade.

Deixe uma resposta

Fechar Menu