Porque complicar se podemos facilitar, essa é uma das frases que mais escuto nos dias de hoje, também puderá né ?!. Está tudo tão fácil e simples. Temos o Google, Wikipédia, Youtube e alguns blogs, como o meu, que se prestam à auxiliarem as pessoas nas pequenas tormentas do seu dia a dia.

Mas quando falamos em instalar uma infraestrutura/sistema de monitoração opensource para ficar de olho em um ambiente crítico, muito gente já vira a cara e começa a colocar um monte de empecilhos devido há algumas dificuldades.

Hoje, estava eu e o Thiago Bordini falando sobre monitoração e ele me lembrou do FAN, Fully Automated Nagios, que nada mais é que uma distribuição Linux, baseada no CentOS, que simplesmente instala tudo aquilo que você precisa para o seu ambiente de monitoração opensource ser instalado em um servidor e depois, é só executar algumas pequenas configurações para todo o seu ambiente começar a ser monitorado.

O FAN instala e realiza as configurações iniciais dos seguintes produtos:

  • Nagios : core monitoring application;
  • Nagios plug-ins : plug-ins to monitor different equipments;
  • Centreon : Web interface for Nagios (Centreon is one of the best for this purpose!);
  • NagVis : advanced mapping (geographical, functional, by services…);
  • NDOUtils : stores the Nagios data into a MySQL database;
  • NRPE : makes it possible to monitor the Windows servers (the NRPE daemon is not provided);
  • NaReTo (Nagios Reporting Tools): reporting tool (availability report).

Muitas empresas de grande porte utilizam soluções de monitoração opensource para cuidar de seus clientes, isso porque elas funcionam e o mais importante, são de graça. 🙂

Vejam que o FAN facilita e muito a vida que precisa instalar um ambiente rápido e funcional para monitorar toda a sua infra. Uma outra coisa que me chamou a atenção nesta distribuição foi a sua documentação, bem legal viu..

Ficou interessado e está afim de instalar em um dos seus servidores, é só você ir neste link, mas vale lembrar uma coisa sobre a monitoração: Quanto maior for o seu parque monitorado, maior será o seu servidor responsável por realizar essa monitoração.

P.S.: E para galera que trabalha com segurança, a monitoração de conexões de redes, memória, CPU, pacotes SYN-SENT e conexões TCP/IP estabelecidas são de extrema importância para vocês garantirem a integridade de seus ambientes.

Compartilhar:

Este post tem 5 comentários

  1. Já usei, recomendo! Muito bom automatiza várias implementações que você poderia perder horas fazendo! 😉

  2. muito bacana já vou testar…

    gosto bastante do Ossim (AlienVault) integra muitas ferramentas interessantes…gostaria de ver uma análise dele aqui… é mais voltado pra segurança em redes corporativas também…

  3. Cara, não sei porque mais não curto muito o Nagios…. sou mais o Zabbix!
    =)

  4. A vantegem ki vejo no nagios é a RFC ki que auxilia na criação de plug-ins

  5. olá João Paulo, estou começando e ficar mais antenado com relação a softwares de monitoramento e vc mencionou a questão do zabbix, então posso entender que vc já trabalhou com ambos, vc pode me dizer qual a relação de pros e contra que vc pode analisar, porque vc diz que o zabbix e melhor do que o nagios

Deixe uma resposta

Fechar Menu