Fiquei triste ao saber que Alberto Fabiano, um dos maiores entusiastas do Garoa Hacker Clube  veio a falecer. Alberto era um daqueles profissionais tidos como ímpares, e por muitos, um gênio.

Suas respostas em threads de discussão de fóruns focados em segurança se tornavam clássicas em poucas rolagens de mouse, isso porque ele respondia com histórias técnicas de sua vida profissional e com muito conhecimento.

Aberto, o gênio de braços para ao ar..

Eu o admirava por ser uma pessoa que poderia ficar horas e horas conversando com você sobre diversos assuntos. Quem não lembra das frases “mas isso não faz o menor sentido”ou “o pior é que você tem razão” com aquela puxada de sobrancelha.

Assumo que já discuti e fiquei irritado com a postura de diversos profissionais de segurança da informação no Brasil, mas, por incrível que pareça, nunca com o Alberto. Isso porque cariocas teimam em dizer que possuem uma característica herdada de seus antepassados denominada “o santo bateu com o de fulano”.Acho que todos do Garoa eram cariocas então, para dizer a verdade, todos da comunidade de ti eram cariocas.

Alberto não lhe explicava algo sobre ti, ele ministrava uma aula. Explicando-lhe por menores. Passando informações que nem mesmo você imaginava existirem.

Não posso dizer que o mundo perdeu um gênio, mas posso dizer uma coisa, que para mim é a mais importante, que eu perdi um amigo.

Alberto Fabiano – um hacker que tinha um objetivo, que para muitos neste país é considerado uma falha grave, disseminar conhecimento.

Compartilhar:

Este post tem 6 comentários

  1. Concordo com suas palavras Gustavo, acrescentando outras: na minha concepção, realmente perdemos um gênio. Aleph era uma das poucas pessoas que realmente poderia se dar ao luxo de ser chamada de hacker, e o mais importante: era o cara mais humilde que conheci, pois sua humildade era proporcional ao seu conhecimento. Suas respostas na threads sempre deveriam servir de exemplo na imensas guerrinhas de ego que existem por aí…
    Ontem realmente fiquei triste quando recebi a primeira msg do Anchises, ainda por horas antes haver comentado com o Eduardo Vianna Neves sobre o Alberto, seu nível de conhecimento, e respostas antológicas na CISSP-BR.
    Sempre terei a figura do Aleph como exemplo do que é ser um hacker!

  2. Polícia identifica homem encontrado morto em hotel

    Ele foi encontrado morto em um dos quartos do Bela Vista Park Hotel, em Ilha Solteira, na última sexta-feira (19).

    A vítima era Alberto Caires de Medeiros, 38 anos, analista de sistemas, que estava em Ilha Solteira a passeio, de acordo com a família. De acordo com o Boletim de Ocorrência, a camareira do hotel foi no início da tarde limpar o quarto e ao abrir a porta encontrou a vítima caída no chão. A Polícia e o Corpo de Bombeiros foram acionados, constatando o óbito através da rigidez cadavérica e manchas hipostáticas (manchas em uma área do corpo em contato com uma superfície por um grande período de tempo que ocorre de 2 a 4h após a morte).
    A vítima tinha sérios problemas de saúde e crises convulsivas, ainda de acordo com o Boletim de Ocorrência.

    Em vistoria ao quarto, a Polícia Técnica não encontrou indícios de crime. Junto com os pertences de Alberto foi encontrado um aparelho celular, US$ 1, 100 pesos philippines, R$ 320 e uma caixa de Tegretol CR 400mg com três cartelas, sendo duas intactas e uma com apenas um comprimido.

    Tegretol CR (Carbamazepine) is used in the treatment of seizure disorders, including certain types of epilepsy. It is also prescribed for trigeminal neuralgia (severe pain in the jaws) and pain in the tongue and throat. In addition, some physicians use Tegretol CR (Carbamazepine) to treat alcohol withdrawal, cocaine addiction, and emotional disorders such as depression and abnormally aggressive behavior. The drug is also used to treat migraine headache and “restless legs.”

Deixe uma resposta

Fechar Menu