CEO do Google, Eric Schmidt, deu uma entrevista dizendo que há uma nova bolha especulativa quanto aos valores das empresas de TI, principalmente as empresas de redes sociais, fiquei intrigado com isso e me atrevo a não concordar.

Reclamar que o Twitter custa mais de US$ 10 bilhões de dólares é um pouco de dor de cotovelo, vejam quantos usuários o twitter possui, 200 milhões, e o seu crescimento foi de mais de 1000% na América Latina e na Europa. É claro que está ferramenta está valorizada, o Twitter está simplesmente mudando a comunicação, a publicidade e a sociabilidade do ser humano. Empresas foram criadas e ganham milhares de dólares por mês só por causa do Twiter.

O facebook é outro caso a parte, ele tem mais de 570 milhões de usuários, maior que os EUA. O valor das empresas de mídias sociais é calculado de acordo com a quantidade de usuários, o seu crescimento, o seu poder de disseminação da informação.

A Google está passando por um processo complicado, ela cresce 5% em média por ano e o medo é evidente, a sua maior ferramenta, o buscado Google, perdeu usuários para o Bing. A Google tentou, sem sucesso, lançar uma ferramenta de mídias sociais, o Buzz.

A preocupação do Eric Schmidt é a seguinte: Kd a ferramenta de mídias sociais da Google ? Ou criamos ou compramos ? A primeira tentativa deu errado, veremos se o Twitter irá mudar suas cores para vermelho, amarelo, azul e verde.

Está mais que evidente que o Twitter e o Facebook conseguem arrecadar bilhões de dólares com propaganda, os dois juntos possuem quase a população da Índia, qual multinacional não pagaria alguns milhões de dólares para vincular a sua campanha em uma destas plataformas  ?!

O Twitter e o Facebook são aglutinadores, eles reúnem pessoas como se fossem uma comédia, com um detalhe muito importante, uma ideia com 140 caracteres é propagada para milhões de pessoas em poucos segundos.

Compartilhar:

Este post tem 5 comentários

  1. Sou contra este modo de pensar do twitter. Não o vejo como essa potência toda.. Muito de seus números são inflados, do mesmo modo que o SecondLife era.

  2. Stefan, o interessante é que você consegue analisar a quantidade de usuários do twitter de fora do twitter, por isso ele está bem avaliado.

  3. É um absurdo a precificação atual destas empresas, acredito que seja uma nova bolha sim e muito grande, não dou 2 anos para estourar.

  4. Se tu analisar comercialmente, o Second Life era um brinquedinho que quando tentou monetizar vendendo terrenos e outdoors virtuais não deu certo.
    O Second Life era um sistema que tu precisava te dedicar, entrar em um mundo 3d e ficar caminhando e voando a toa.

    O twitter nasceu em uma época mais moderna, onde o acesso é possível via smartphones, APIs de browsers, ferramentas de data-mining.
    Possui 140 caracteres para uma comunicação curta, direta e inteligente (geralmente você precisa pensar para expressar uma idéia com os poucos caracteres disponíveis).
    Cada vez que um popup de atualização ‘pula’ do meu Gwibber eu leio a notícia de forma rápida e clara.
    Empresas seguem pessoas, pessoas empresas, o SAC nunca teve uma oportunidade tão prática de atender seus clientes.
    Promoções tem grande alcance, basta seguir e twittar algo que você pode ganhar premios, em troca disso você faz o marketing da empresa, citando-a no twitter. Marketing é dinheiro, imagem é dinheiro, dinheiro foi o que o Second Life não conseguiu ter.
    Existe o uso útil e inútil da ferramenta, assim como em outras redes. Escutar que teu amigo comeu sanduiche com maionese as 15h é inútil, entretanto, seguir o GetCCNAJobs por exemplo é útil (no meu caso).

    Fica aí minha opinião.

  5. o share do google no brasil é 89% (comScore documento oficial que tenho no trabalho).
    não tem mais para onde o google crescer. 5% num cenário desse é muito.

Deixe uma resposta

Fechar Menu