O mercado recebeu o beast como mais uma vulnerabilidade contornável  ou como dito por alguns, fácil de se resolver. O fato é que o beast só afeta a versão 1.0 do TLS, a vulnerabilidade do 1.1 já foi contornada devido a atualização de um de seus vetores.

Diversas formas de se contornar o ataque realizado pelo Beast foram postas nesses dias, mas a solução mais simples que deve ser adotada é utilizar a versão 1.1 ou 1.2 do TLS. Diversos browser já são compatíveis e a sua configuração nos Webservers é simples.

Mozilla, Microsoft, Opera e tantas outras já lançaram uma série de atualizações para os seus produtos que eliminaram a vulnerabilidade.

Well, se você quiser saber mais detalhes sobre como utilizar o Beast, dê uma olhada neste artigo.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

Fechar Menu