Desde que me entendo como pessoa conectada, eu quis montar um servidor/super desktop com recursos próprios.

Lembro-me da época do encarte do InfoGlobo, ainda vivendo no Brasil/Rio de Janeiro, o qual esperava toda a segunda-feira para coletar os valores de cada componente/peça, anotar e montar aquela supermáquina dos sonhos.

Um pouco mais velho, assistia o laboratório do dexter e ficava imaginando quando eu teria o meu próprio laboratório e o supercomputador a minha disposição.

 

Na época, eu não tinha um puto no bolso, mas dizia para mim mesmo que um dia eu teria a minha empresa, a minha fundação de pesquisa e montaria esse servidor só para testar as minhas teorias.

Bom, o tempo passou, eu ganhei e perdi dinheiro, e depois de ter me mudado, em definitivo para a Europa, e ter vendido um dos meus projetos que não deixei roubarem no Brasil, eu finalmente consegui montar não só o laboratório, mas também o supercomputador; fora é claro, ter a minha própria fundação. 🙂

Foram investidos mais de 160.000 euros em equipamentos de ponta, softwares e toda a mobília necessária para montar o lab; fora o Daileon (sim, eu coloquei o nome do robô do Jaspion no meu supercomputador), o que possui 128 cores, 512GB de ram, 228TB de espaço em disco (NVME, SSD e HDD), 4 GPUs e tudo conectado a uma rede 20Gbps.

 

Além deste supercomputador já mencionado, eu montei um cluster com mais de 16 raspberrypi e todos com NVMES de 500GB, conectados a mesma rede 20Gbpbs. Somo a eles algumas nvidias AGX  e o Storage Synology, este com 150TB de espaço útil, conforme demonstrado na imagem abaixo:

 

Estou quase no 1/2 Petabytes(PB) de dados.. Bom, se eu somar o cluster da empresa, eu já passei os 2PB, mas como não posso acessar e brincar com ele a todo o momento, já que preciso seguir as normas e procedimentos da nova dona, prefirio não contar com isso.

E para que tudo isso ?

Bom, como diz o desenho abaixo… Vamos tentar dominar o mundo….

Fotos do Daileon, assim como do laboratório estão disponíveis por aqui.. https://www.instagram.com/gustcol/

Falando sério, eu resolvi dedicar parte dos recursos da fundação deste ano para pesquisa e desenvolvimento de tecnologias de big data, inteligência artificial e cloud computer para a saúde e a educação. Serão mais de 100.000 euros, só este ano, dedicados para o desenvolvimento e o amadurecimento de ideias e projetos nestas áreas.

Teremos treinamentos, workshops, palestras, a realização de sorteios e muito mais. O material de vídeo para o retorno do canal já foi adquirido (câmeras, monitores, hdds, placas aceleradoras e iluminação), incluindo a sala interativa e as câmeras para a realização de reuniões em 4k.

O ano de 2022 promete e muito.

 

P.S.: Vou aproveitar este período de férias e migrarei o blog para a plataforma da empresa.

Compartilhar:

Este post tem 5 comentários

  1. Rodrigo

    Que legal, aguardo ansioso pelo que vem por aí 🙂

  2. André

    Boa, já tava com saudade do blog e dos treinementos.

  3. Fred

    Poxa que massa hein, o blog por muito tempo está na minha lista que eu acesso e consulto toda semana, o seu blog, do Felipetti e o do Adilson são acessos garantidos ao menos 2/3 vezes por semana em busca de novo conteúdo. Então esperando muito a volta com força total e os novos conteúdos principalmente no canal eu mesmo já assisti várias e várias vezes as entrevistas .. ver aquela sua biblioteca era muito legal .. hoje eu tenho uma bem pequena (boa parte de cisco e redes) inspirada na sua biblioteca e ainda sonho no homelab .. vi as fotos do supercomputador e tudo massa demais .. 2022 vai ser sensacional !!

  4. Guxxxta

    Valeu pelo comentário, apoio e por acompanhar o blog.

  5. Herbert

    Bem bacana, te acompanho desde os videos do youtube e do Stay Safe podcast, gosto bastante destes assuntos, algo como homeserver/homelab e testar muitas coisas, isso contribuiu para 50% do meu skill profissional. Como o amigo comentou também estou rotineiramente acessando o blog, vou acompanhar as novidades deste ano

Deixe um comentário