Conversando essa semana com um camarada que está escrevendo um livro nos EUA sobre servidores aplicacionais, foi levantado o seguinte assunto: Entre WebLogic, WebSphere, Jboss, Tomcat e GlasshFish, qual deles é o melhor servidor aplicacional java ?

Na verdade precisamos categorizar estes servidores aplicacionais acima, já que o WebLogic e o WebSphere pertencem a um outro nível de servidores aplicacionais, nível esse que suporta EJBs, Portlets e uma outra série de aplicações e features do mundo Java.

O WebLogic e o WebSphere são classificados cada um, como uma família de produtos. O WebSphere tem mais de uma dezena de produtos que recebe no início do seu nome WebSphere, o mesmo é válido para o WebLogic.

O Tomcat não suporta uma série de funcionalidades como EJBs, tendo assim a não utilização do mesmo para uma série de projetos Java. Ele é mais utilizado para projetos pequenos e de baixa performance.

Vem crescendo a utilização do Jboss no mercado, devido o mesmo ser freeware, você só paga pelo suporte como já acontece com o Linux RedHat – A RedHat é a dona do Jboss. Ele foi o pioneiro na implementação do suporte ao EJB3, é um produto de fácil configuração e suporte, porém ele ainda é péssimo no que diz respeito as consoles de administração. É necessária a configuração de ferramentas externas para você ter uma administração gráfica.

O Glassfish é uma grande promessa no mercado, vários desenvolvedores vêm utilizando este servidor aplicacional já que o mesmo suporta JRails e Grails – linguagens dinâmicas, além é claro do Java. Ele ainda é pouco utilizado comercialmente por grandes empresas, mas é uma questão de tempo para que vejamos esse carinha rodando em grandes projetos.

A batalha de titãs fica a cargo do WebLogic Application Server e do WebSphere Application Server, trabalho com ambos há mais de 8 anos. Comecei a trabalhar com o WebSphere Application Server na versão 3.5, rodando em Sun Solaris, hoje da Oracle, e com o WebLogic Application Server na versão 5. Ambos são excelentes produtos, mas na minha opinião nada supera a versatilidade e facilidade de configuração do WebLogic, tanto os arquivos de configuração XML  quanto a sua console gráfica, são de fácil manuseio e utilização. O WebLogic é tão poderoso que vários dos produtos de sua família utilizam-o  como base para implementação ou deployment de suas aplicações, por um simples motivo, é bem estável.

Eu comecei a mexer mais a fundo com o Glassfish neste último ano, comparando com as funcionalidades do Jboss, fiquei surpreso pela estabilidade e fácil configuração. Fiquei preocupado com o produto já que a Oracle comprou a Sun e não acredito que este projeto freeware continue por muito tempo.

Compartilhar:

Este post tem 6 comentários

  1. O problema de colocar o Tomcat ao lado dos outros citados é que ele implementa somente o container Web da especificação J2EE, fica difícil compará-los.

    Sobre o GlassFish, não posso falar em nome da Oracle, mas o direcionamento oficial é mantê-lo, por ser a implementação de referência da especificação J2EE, na mesma linha do JDK/JRE…

    Mais sobre futuro de GlassFish, NetBeans, SOA, etc.: http://www.oracle.com/us/sun/038563.pdf

    Abraço!

  2. sobre o Tomcat, concordo com vc Maza, mas muitas empresas ainda o utilizam para pequenas aplicações WEB, e por incrível que pareça, possuem problemas quando migram as mesmas para servidores aplicacionais como Jboss e WebLogic.

  3. Eu trabalho com o glasshfish desevolvendo aplicaçoes Ruby on Rails e stou bastante satisfeito com o ele.

  4. Legal João, mais um que gosta do peixinho.. .

  5. Tomcat com baixa performance??? Referencias?

  6. Diego, quando eu digo projetos de baixa performance eu quero dizer projetos que não demandem tantos recursos. Eu particularmente nunca vi um grande portal web ou aplicação com centenas ou até mesmo milhares de conexões simultâneas utilizando puramente o Tomcat. O tomcat é um excelente produto, mas para pequenos projetos Web. Tenho contato com uma série de fábricas de software em SP que vêm substituindo tomcat por Jboss e glsshfish, já que estes dois últimos trazem muitos mais recursos que o Tomcat, e são freeware.. 🙂

Deixe uma resposta

Fechar Menu