Snowden 2016, filme que fala do anti-herói americano, aquele que apresentou ao mundo um monte de ppt (melhor que o Eike Batista e o Jobs) que prova tudo aquele que, quem trabalha com ti, já sabia. Fora, que foi exilado na Rússia, mas que agora, solicita perdão aos EUA, aceitando até o cumprimento de um tempinho na prisão.

Lembre-se que o filme não demonstra muitas cenas de hacking, pois explora os motivos pelos quais levaram Snowden a export tais ppts, onde, para mim, fica a pergunta “E aí, valeu a pena caguetar o país mais poderoso do planeta, onde, a qualquer momento, você pode se ferrar ?”

Bom, pensando bem, ele já respondeu isso no momento que pediu perdão presidencial.

Será Snowden o Jesus moderno, o qual tentou salvar a privacidade, ou até mesmo, a vida de milhões ?

Compartilhar:

Este post tem 5 comentários

  1. Perfeito, economizando assim uma graninha. Invista este dinheiro em livros.. 🙂

  2. Cedo ou mais tarde o mundo saberia das ações da NSA em realizar espionagem global, é assim também todos os governos e suas agencias próprias. Snowden saiu da ética em vazar as informações, tendo em vista que a guerra hoje é virtual. Em 2008 um vírus penetrou no pentágono através de um laptop militar, muitas informações vazaram e vai saber quais eram os vazamentos e que Snowden tinha. Quanto maior o poder maior a queda.
    Privacidade acabe sendo um privilegio nos dias de hoje.
    Indo ver o filme snowden.

Deixe uma resposta

Fechar Menu