Eu acredito que há um novo tipo de doença digital que assola boa parte dos profissionais  em todo o mundo, são os viciados em Linkedin. O fato é que o Linkedin é uma baita ferramenta/rede social para você arrumar um emprego e claro, fazer propaganda de si mesmo, nada contra, precisamos vender o nosso peixe :). Eu desconheço uma empresa de recrutamento de profissionais de TI que não a utilize na busca de candidatos.

Impressiona o fato de todos que fazem parte do Linkedin sejam perfeitos e seus amigos atestarem isso utilizando a ferramenta de recomendação, apelidada por mim de mamãe digital: o meu filho é perfeito.

O Linkedin substituiu o site apinfo.com e os viciados em atualizar o antigo site passaram a fazer o mesmo nesta nova ferramenta. Ficou engraçado, você termina um projeto ou faz um curso, taca lá no linkedin para deixar atualizado para um head hunter achar.

A galera também tem utilizado o Linkedin para fazer uma verdadeira engenharia profissional sobre uma determinada pessoa antes de se reunir com ela.

Então, você é ou não é viciado em Linkedin ?

Compartilhar:

Este post tem 4 comentários

  1. Não sou viciado não.. Apesar de ter é claro uma conta no Linkedin..

    Agora é claro que se eu tirar uma certificação ou terminar algum curso vou atualizar..

  2. Então, eu tenho perfil e dados cadastrados no Linkedin além de manter duas comunidades voltadas a estudos para CCNA e LPI , porém acesso somente aos finais de semana.
    O site é uma ferramenta extremamente útil, eu recomendo, mais não precisa ser viciado. : – )

  3. Não concordo com “O Linkedin substituiu o site apinfo.com”.
    acredito que são dois sites com objetivos diferentes.

  4. Uso o linkedin diariamente, assim como acompanho o coruja kkkkk…Mas falando sério agora, acho o linkedin uma excelente ferramenta, e com certeza mantenho meus dados atualizados.

    Acho que vicio vai muito além do que você manter-se atualizado num local onde você deve divulgar suas qualificações profissionais.

Deixe uma resposta

Fechar Menu