Participei dos dois da H2HC, a maior feira de Hackers do Brasil. Excelente infraestrutura montada, um ótimo coffee-break e palestrantes com um super nível técnico. Fiz vários contatos e amigos. O que aconteceu de mais legal foi a entrevista concedida ao blog pelo Nelson Brito, um dos maiores hackers do planeta e que nos apresentou um exploit voltado a testes de intrusão DoS/DDoS que ainda vai dar o que falar.

Falamos nestes três vídeos sobre a carreira do Nelson, como tudo começou, o mercado de segurança mundial, o mercado brasileiro, cloud computing e o que o jovem precisa saber para começar a trabalhar com segurança da informação. Confiram:

Parte I

Parte 2

Parte 3

Para quem não sabe, Nelson Brito é um dos Hackers brasileiros mais respeitados, trabalhou em uma série de empresas de segurança da informação e é criador de uma série de exploits e ferramentas voltadas ao mundo Hacker.

P.S.: OS organizadores da H2HC deste ano estão mais uma vez de parabéns.

Compartilhar:

Este post tem 11 comentários

  1. Muito interessante a entrevista Gustavo, um papo bacana, muita humildade em tratar de informação na área de TI. Gostei muito.

    Abraços

  2. Adorei os vídeos, como o Hecton disse, foi um papo muito bacana e de boa ajuda.

    Tudo de bom.

  3. Gala gustavo!!!

    Parabéns ai pelo videocast, foi ótimo conhecer mais sobre os hackers brasileiros! O Nelson parece ser o “cara” da segurança! Será que os servidores estão preparados para esse exploit, ou terá muita gente com rede DOWN por ai?

    Obs: Gustavao, tava mó empolgado na estória do Nelson, e ai quando ele disse: “Desligue todos os computadores e só ligue quando eu mandar!…” ai vc cortou… kkkkk… foi maldade sua essa heim…. hauahuahua.. termina a estória ai vai!!!

    Abraços…. e parabéns pela entrevista! Esse cara devia estar cercado de gente querendo conversar com ele!

  4. Fernando, o lance é o seguinte: como o sllamer não modifica/altera nada no computador comprometido, sendo apenas residente em memória, bastaria desligar todas as máquinas infectadas ao mesmo tempo que ele desapareceria – levando-se em conta que a rede está isolada do mundo externo, sem possibilidade de novas infecções.

    Possivelmente máquinas (notebooks) com hibernação levaram o sllamer para o ambiente. Desligando todas e aplicando-se a correção o incidente terminaria!

  5. Nelson Brito,

    muito obrigado por continuar a estória!!! Agora posso dormir tranquilo kkkkkkkkkkk. E parabéns pelo trabalho! Espero que seu gesto possa “infectar” outras pessoas a fazerem o mesmo!

    Abraços…

  6. shell script conta?

  7. Muito bom! Nelson é uma figura =D cara excepcional, conhecimento enorme e humildade sem tamanho, Obrigado.

    Galera, sangue verde-amarelo, vamos pra cima.

  8. pmci/staker… Quanto tempo!!! Acho que a última mensagem sua foi no Orkut. Bom saber que os leetos do “underground” tão ligados no lance…

    Sim, shell script conta… Tem um monte deles em:
    http://nbrito.4shared.com/

    =)

    PS: Acho que vi um rde no Aurora… Sei lá! A foto dele do Twitter está deformada.

  9. huahuahuahuahuahuahuaahuahhuahuaa

  10. Muito bom !

  11. melhor até agora!

Deixe uma resposta

Fechar Menu