Que tal um framework que dá uma série de dicas de como realizar um teste de intrusão em redes Wireless e mais, informando sistema operacional, ferramentas para realização dos testes, linhas de comando e muito mais…

Foi isso que o pessoal do Wireless Defence e que ficou muito bom, vejam só:

Compartilhar:

Este post tem 8 comentários

  1. Se utilizar uma senha desse tipo para acesso na rede wireless >> Wgfg&fr@Drfb@ffhd+dg-bnMf$raDvj (não é minha senha né hehehe) vai ser bem difícil quebrar a senha como aircrack….. tem que ter um dicionário e uma máquina bem potente hehe

    alguém ai conhece algum serviço online utilizado para quebra de senha onde seja possível fazer o upload de arquivos .cap ou .ivs e ele te retornar a senha?

  2. Então…
    Hj com o uso de GPU para processar bruteforces aumentou bastante a possibilidade de quebrar esse tipo de senha, motherboards comuns tem vindo com 3 ou 4 slots com 16x …

    Em breve esse tipo de senha não será mais problema para uma maquina com 4 placas de vídeo potentes ou algumas maquinas com 1 ou 2 placas!

    Bom exemplo é nego usando NVIDIA GTS250 para quebrar MySQL e testando 700 milhões de combinações por segundo. Agora coloca 4 placas dessas.

  3. Como eu queria uma maquininha potente hehe

  4. Devil0, ta certo que utilizando a GPU já agiliza bem o processo tanto para a quebra e para a criação do dicionário.

    Mas e em questão do armazenamento do dicionário?

    É coisa de louco, mas se um sujeito querer quebrar uma senha de uns 30 ou mais caracteres existentes/possíveis através de bruteforce ele vai ter que ter um dicionário bem pesadinho….

    Digo isso pois uns dias atrás eu resolvi criar uma wordlist que incluia todos os caracteres possíveis em uma senha de comprimento de 4 à 10 caracteres. Pois bem, a wordlist ficou com 270Gb e nem chegou a 8 caracteres….
    Agora imagine uma wordlist com senhas que ultrapassem os 30 caracteres por exemplo…. haja armazenamento hein! 🙂

  5. Concordo que lidar com wordlists grandes assim ainda seja complicado !
    Até para criar uma criança dessas você demora bem umas horas (dias).

    Mas a idéia do uso da GPU é agilizar as verificações, sejam elas com wordlists ou gerando pelo software em tempo real.

    Basicamente nos deu a possibilidade de trabalhar com bruteforce sem a necessidade de clusters e toda a infra de antes.

    É apenas uma facilitação, não é algo que chegou pra resolver todos os nossos problemas ! 😉

  6. Este esquema de geração pelo software em tempo real me de umas idéias 🙂

    talvez seja o fim das wordlists….

Deixe uma resposta

Fechar Menu